Deixe a cidade te surpreender

blog

Muitas vezes a preocupação de chegar é tão grande que nos esquecemos de prestar atenção ao caminho. Quantas vezes nos últimos tempos você parou, respirou e reparou em tudo que está ao seu redor? Já parou para pensar que dentro dos ônibus que cortam a cidade há pessoas cheias de sonhos, motivações, problemas e emoções? Já observou os pombos pousados nos fios? Quando foi a última vez que você reparou na planta que cresce no meio da praça? Que sorriu e cumprimentou um desconhecido?  Qual a última vez que sorriu ao ver um casal de mãos dadas? Quando foi a última vez que saiu para caminhar sem rumo certo? Ou que compareceu a um evento cultural de rua e percebeu que há muito mais coisas bacanas para ver além do evento em si? Se a sua resposta a estas perguntas foi “ah… já nem lembro mais” ou “você acha que eu tenho tempo para perder com essas coisas”, cuidado: Você pode estar correndo demais e esquecendo-se de viver.  Pode ter traçado um caminho em linha reta, sem final e sem paisagem, e, sejamos sinceros: Você acha mesmo que a vida é só isso?

Que tal fazer uma experiência: A partir de amanhã tente prestar atenção às pequenas coisas. Vale tudo: Um artista de rua, um animal, o vai e vem dos carros. Tente não olhar para o relógio como um carrasco que se interpõe entre você e suas metas, mas como um amigo que lhe presenteia com mais 24 horas para sentir-se vivo. Surpreenda alguém com um telefonema. Leia uma poesia. Escreva alguma coisa… Experimente novos sabores… Arrisque-se um pouco. Depois, no final do dia, reflita. Como se sentiu? E, ao menos uma vez na semana, saia para dar uma caminhada e deixe a cidade lhe surpreender com coisas inusitadas e belas. Faça essas coisas durante uma semana, ou duas… Isso se tornará um hábito interessante e certamente o fará sentir-se mais vivo e motivado.

Anúncios

2 comentários sobre “Deixe a cidade te surpreender

  1. jomabastos disse:

    Uma das coisas importantes da vida é viajar. Viajar para conhecer algo mais do que a cidade aonde vivemos?! Pois é…esquecemo-nos de viajar dentro da nossa própria urbe e ignoramos as coisas maravilhosas que temos para olhar e apreciar.
    Nem paramos para conversar com as pessoas que conhecemos…simplesmente cumprimentamos, mas cumprimentos e saudações deveriam ser para todos e não somente para amigos e conhecidos.
    Vou seguir o seu conselho! Apreciar e prezar o ambiente em que convivo.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s