Livro do mês: Noites na Taverna (Álvares de Azevedo)

Setenta e três páginas,algumas histórias intensas e um final surpreendente. Alvares de Azevedo trás em seu livro “Noites na Taverna” toda a tensão das histórias que se pode contar em uma noite entre amigos. Em comum nota-se o envolvimento das personagens com mulheres idealizadas, em histórias de amor impossíveis e trágicas.

Infelizmente o poeta morreu jovem, aos vinte anos de idade, senão teria deixado um legado ainda maior. Um dos principais expoentes do ultra-romantismo (ou 2º geração do romantismo/Mal do século) no Brasil, Álvares deixou uma obra pequena e inigualável, publicada postumamente

Para quem gosta de leitura on line: Noites na Taverna 

________

Curtiu esse conteúdo? Curta também a página do blog no Facebook Devaneios e Poesias. Lá sempre tem conteúdos rapidinhos e interessantes sobre música, veganismo, curiosidades e fotos legais!

 

 

.

Dia do estudante: Ainda há muita luta antes que se possa comemorar.

Dia 11 de agosto comemora-se no Brasil o “Dia do Estudante”. Cada estudante traz em si um enorme acúmulo de energia, sonhos, potencial. E como o Brasil vem tratando seus estudantes? Crianças e jovens são todos os dias forçados a frequentar escolas sem infra-estrutura, onde falta merenda e os professores são pouco valorizados. Muitas vezes não há material didático disponível. Nas comunidades mais carentes as crianças mal alimentadas e sem condições mínimas de moradia e saúde, muitas vezes não conseguem sequer entender a importância da escola em suas vidas – Para algumas pessoas essas crianças e jovens simplesmente “não servem” para o mundo acadêmico – ledo e triste engano: Elas trazem em si a mesma energia e potencial de qualquer outra criança, apenas não conseguem acessar isso em seu próprio íntimo, tão duras são suas condições de vida. Bem verdade, através de muito esforço, alguns se destacam e dão a volta por cima – E quando isso acontece, surgem os defensores da chamada “meritocracia”. Aquelas pessoas que jamais moveram um dedo, mas enchem a boca para dizer “olha, tá vendo? Quando a pessoa quer ela consegue” ou “Viu? Não precisou de cotas, não precisou de privilégios, estudou”. Se fosse apenas a opinião banal, senso comum de uma população que ignora as diferentes realidades, seria chocante, porém, tolerável. O que realmente indigna é o MEC (Ministério da Educação) postar um relato de uma jovem que, para passar no vestibular de uma Universidade Federal, dormiu apenas 4 horas por dia pois conciliava escola, curso técnico e cursinho. Isso não deveria ser exemplo! Ninguém deveria precisar abrir mão de horas de sono, de saúde e lazer adequados para conseguir passar em uma faculdade. Parabenizo a jovem que relatou essa rotina. Sim, ela foi guerreira. Sim, ela merece estar no curso que desejou. Mas não, ela não deveria ser o exemplo! Principalmente: O Estado não deveria fazer dela um exemplo. Ela é a vítima do descaso que deu a volta por cima. Talvez ela não se veja assim – ainda – mas essa é a real imagem da vida de uma pessoa jovem que teve de abdicar de muito do que é inerente a sua idade para alcançar uma meta.

enem

É normal para você dormir 4 horas por noite durante um ano letivo inteiro? Acha justo vender a ideia de que isso é normalidade? Acha mesmo que os jovens devem passar por isso para atingir uma meta?

            E a situação só piora se analisarmos outros contextos: Além dos problemas já citados acima e de termos um Ministério da Educação que se omite, criando a falsa ideia de que a injustiça social dominante no país não deve ser levada em conta pois “quem quer consegue”, outros fantasmas se aproximam das escolas brasileiras – um deles é o chamado projeto “Escola sem partido” – Há um interesse muito grande em coibir os professores de incentivarem o pensamento crítico em suas aulas, e sabe qual o motivo? Querem jovens não contestadores, jovens que aceitem estudar em condições precárias, sem merenda, jovens que irão crescer e ser a próxima leva de mão de obra barata. Para quê discutir a realidade social em sala de aula? Para que discutir diferenças e diversidade? Isso é realmente um perigo para os grupos dominantes! Um jovem que lê, que pensa, que se arrisca a falar, a se organizar. Um jovem que vai às ruas protestar pela falta de merenda ou pelo valor do transporte público, que questiona. Um jovem que quer passe-livre. Que quer ter acesso à cultura. Um jovem que não aceita ser mais um número nas estatísticas. O programa “Escola sem partido” quer a todo custo evitar a formação de jovens e cidadãos empoderados. Alegam que professor não é educador. Alegam que existe uma suposta doutrinação marxista em sala de aula. Quem já entrou em uma escola pública periférica sabe o quão difícil seria “doutrinar” um aluno! E uma sala com 45 alunos? Impossível! Numa escola pública que segue os padrões atualmente existentes, o professor tenta a todo custo, contornando mil obstáculos, formar cidadãos pensantes, capazes de analisar seu entorno, capazes de vencer preconceitos e lutar pelos seus sonhos – e nesses sonhos incluí-se logicamente uma vaga na universidade, carreira, realização profissional. Em contrapartida, uma escola nos moldes sugeridos pelo “Escola sem partido”, seria uma máquina de moer pessoas. Um curral de formação de mão de obra não pensante. E sabe o que é mais interessante? Não é sequer uma escola sem partido, é uma escola de partido único! Qual partido? O partido dos que exploram. O partido dos que vendem todos os dias as vidas de milhões de pessoas em troca de dinheiro e poder.

florestan2bneutralidade2bnao2bexiste

As forças políticas e intelectuais que se colocam a serviço da precarização do ensino público e da precarização do trabalhador não são neutras – São forças comprometidas com os exploradores em detrimento dos explorados. E o pior: Querem fazer crer que não estão explorando, que tudo é “necessário”. 

O dia do estudante infelizmente não deve ser lembrado como um dia de comemoração, mas sim como um dia de luta: Luta pelo direito de pensar, de crescer. Luta pelo empoderamento. Luta contra a opressão imposta por uma falsa moral, por uma falsa ideia de meritocracia. E finalmente, o dia de lembrarmos com orgulho que há sim jovens dispostos a mudar, engajados em movimentos sociais, em coletivos. Jovens que ocuparam as escolas em São Paulo contra a suposta “reorganização escolar” que nada mais é que um desmonte articulado da educação pública. É dia de lembrar aos jovens que pelo Brasil a fora deixam de dormir, caminham quilômetros até a escola mais próxima que eles são vítimas de um sistema injusto e que a melhor forma de vencer seus algozes é estudar, organizar-se, debater e lutar por um amanhã melhor.

——-

Gosto de compartilhar músicas ao final de cada texto. Durante um tempo acreditei que não poderia mais fazer isso por utilizar a versão gratuita do wordpress, mas o André Hotter do blog do André Hotter me ensinou a voltar a colocar vídeos sem precisar comprar temas ou domínios (Obrigada André).

Enfim, fecho este post com uma canção antiga porém bastante atual quando o tema é educação. Este clipe mostra tudo que uma escola NÃO DEVE SER.

Desafio Cinetoscópio #7: Um filme com a sua atriz favorita

É, esse negócio de falar sobre favoritos não é algo que me seja fácil. Demorei para pensar em um ator favorito e demorei ainda mais para pensar em uma atriz favorita – Acabei me decidindo pela Piper Perabo, atriz que me conquistou desde que assisti “Assunto de meninas” (lost and delirious) pela primeira vez e desde então eu sempre procuro assistir filmes onde ela atue.

Para o desafio de hoje, escolhi falar sobre um filme leve, uma comédia romântica: Imagine eu e Você. No filme, Piper faz o papel de Rachel, uma moça doce e tímida que está se casando com o melhor amigo, Heck. Tudo parece perfeito e, ainda na festa Rachel conhece Lucy, a florista. Daí em diante começam as cenas mais bonitas do filme, que traça os relacionamentos de forma engraçada, sutil e delicada. Vale a pena assistir!

 

 

Convite

Boa noite! Desculpem o sumiço! Há dias não posto nada por aqui, a vida simplesmente é surpreendente e me envolve em mil coisas – Não, eu não passei por nenhuma tragédia, pelo contrário, estou envolvida em muitas coisas interessantes que somadas ao meu trabalho e aos estudos (para quem não sabe, além de me manter atualizada para eventuais concursos públicos, eu também estudo música). Enfim, tantas coisas me deixam exausta e muitas vezes eu não consigo me sentar diante do computador para escrever bons textos e não quero postar qualquer coisa por aqui – e esse é o principal motivo da minha ausência. Entretanto, estive pensando e encontrei boas ideias para solucionar parcialmente minhas ausências. O blog tem uma página no facebook (se não curtiu, curta, é só clicar na caixinha ali ao lado ou então acessar  aqui) e de amanhã em diante passarei a criar conteúdos rápidos para a página, assim faço pelo menos uma ou duas postagens por dia sem comprometer a qualidade do blog, que continuará dedicado integralmente a resenhas, artigos, receitas, poesias, contos e devaneios. Mas, afinal, o que haverá de postagem no facebook? Bom, tive a ideia de criar três TAGs e gostaria de convidar tod@s para acompanhar:

Músicas do mundo

1) TAG #MúsicasdoMundo: Há tempos estou com vontade de pesquisar e postar canções de vários países, porém o modelo do Blog não permite a incorporação de vídeos (só disponível para os planos pagos). Diante disso irei postar vídeos e comentários sobre os países na página do facebook. Bacana né?

vegano come o que

2) TAG #Veganocomeoquê?: É sério! Quase todas as vezes que falo com as pessoas sobre veganismo ou vegetarianismo escuto a mesma pergunta “mas se você não come carne, come o que?¨. Respondendo a essa pergunta, irei postar fotos de uma ou outra refeição – nada gourmet, nada com ideia de passar receitas sofisticadas, apenas fotos mesmo de comidinhas veganas ou acidentalmente veganas (aquelas que você dá uma olhada no rótulo e descobre que são veganas mesmo sem ter a intenção de ser). A intenção não é postar tudo que eu como todos os dias, apenas uma coisinha ou outra.

Caminhando por aí

3) Tag #Vouporaí: Essa é uma TAG extremamente pessoal – quando eu estiver em algum lugar e quiser compartilhar ou quando ler/ouvir uma frase bacana, postarei aqui. É uma Tag para que vocês, leitores e amigos, possam me conhecer melhor, saber um pouco mais sobre minhas preferências e, ao mesmo tempo interagir, postar nos comentários fotos das cidades de vocês ou qualquer outro comentário que a imagem/frase lhes inspire.

Gostaram das novidades? Então curtam a página do Facebook e acompanhem!

Resenha do livro Lua de Papel

Mais que um livro, uma oportunidade de sentir-se outra pessoa, com uma vida diferente, sentimentos intensos e surpreendentes. Poderia ser apenas a história de uma menina humilde de cidade pequena frente aos acontecimentos que se precipitam sobre ela ao longo da vida e, especialmente, após sua ida para a Universidade. Poderia ser mais um romance “água-com-açúcar” onde a personagem chora, se amedronta, encontra um grande amor e depois de muita confusão vivem felizes para sempre e fim. E isso seria um incrível desperdício de personagens cheios de características marcantes em um enredo banal.Ainda bem que não é! O livro é simplesmente um deleite, um barco aguardando o embarque do leitor rumo a uma viagem a bordo da alma de cada personagem. Lunna Guedes transcende todas as expectativas e nos leva a caminhar pelas ruas da cidade de Teodoro, sentindo o coração acelerado e o sabor das laranjas do quintal da D. Maria. Lendo, você é Raíssa ou Alexandra, por alguns instantes é também Maria. Vale ler, fechar os olhos e reler trechos. E continuar, seguir, querendo ver o final sem querer despedir-se das meninas que irão conquistar seu coração.

Se eu pudesse dar um conselho a cada leitor meu, este conselho seria: Acessem o blog Catarina voltou a escrever e conheçam os textos da Lunna. Serão momentos intensos e maravilhosos. Se possível, comprem o livro Lua de Papel e leiam, porque vale muito a pena – além de ser lindo por dentro, é lindo por fora, uma vez que é um livro artesanal como podem reparar na foto!

Lunna, gratidão eterna por dar-me a oportunidade de fazer aqui a resenha do teu livro! Tua amizade é uma preciosidade guardada em meu coração, e teu livro já se tornou o meu pequeno tesouro particular – certamente será lido tantas e tantas vezes!

20160715_222420

Mas, e as proteínas?

Você já reparou que tornar-se vegetariano/vegano faz com que nove em cada dez amigos onívoros tornem-se, repentinamente, nutricionistas? É sério! Enquanto você mantém aquele padrão “normal” de alimentação, consumindo carne, leite, ovos, fast-food e tudo mais, raramente alguém irá se intrometer dizendo “mas você vai adoecer!”, “você está deixando de ingerir nutrientes suficientes” (mesmo que quase todo dia você troque o almoço por um fast-food). A partir do momento em que se anuncia a novidade “decidi me tornar vegano/vegetariano”, surgem mil pessoas falando sobre o risco de ter anemia, desnutrição, falta de proteínas, aliás, a frase mais comum é justamente essa “Mas, e as proteínas?”. Não sou nutricionista, mas andei pesquisando um pouco aqui, um pouco ali para tecer alguns comentários acerca do assunto!
O dr. George Guimarães, nutricionista especializado em nutrição vegetariana, explica que com o planejamento adequado, uma dieta vegana é capaz de fornecer toda a proteína necessária em qualquer fase da vida! Tal informação encontra-se no site da empresa de consultoria em Nutrição Vegetariana Nutriveg (o site é uma boa dica de lugar para pesquisar caso queira saber mais sobre nutrição vegana).
Infelizmente a realidade de muitos brasileiros não permite o luxo de uma consulta com um bom nutricionista vegano – não é tão fácil encontrar esses profissionais em algumas partes do Brasil, e, quando encontramos, dificilmente estão atendendo no serviço público de saúde. O importante é não desanimar! Observe seu corpo, sua saúde, se for o caso, vá a um médico normal e faça exames de sangue para se certificar que está tudo bem. E pesquise muito em sites e revistas voltados para o público vegan, pois eles acabam sendo uma das melhores fontes de informação disponíveis.
Sobre as proteínas, por exemplo, há diversas fontes fáceis de se incluir na alimentação: Soja – e consequentemente tofu e leite de soja, brocolis, couve-flor, amendoim, feijões, lentilha, grão de bico. É só aumentar um pouco o consumo desses alimentos.
Tem dúvida sobre o valor nutricional de algum alimento específico? Pesquise na TACO (Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos). Lembre-se também que é muito importante também seguir a pirâmide alimentar.

piramide-alimentar-vegana-640x438
E vamos colorir nossos pratos e nossas vidas, sem crueldade ou exploração com animais!

Post comemorativo + Indicações ao prêmio Dardos

Como o tempo passa depressa! Hoje fui surpreendida com uma notificação dizendo que o blog “Devaneios e Poesias” está completando dois anos! 2 anos criando conteúdo: Poesia, crônicas, textos de opinião, receitas, dicas culturais, resenhas de filmes e livros. Dois anos em que eu aprendi muito mais do que ensinei. Dois anos em que, mais do que seguidores ou leitores, encontrei amigos que aceitaram compartilhar um pouco o mundo deles comigo ao mesmo tempo em que viajaram para dentro do meu mundo – pois somos sempre um infinito universo dentro de nós mesmos.  Agradeço a cada um de vocês pelas leituras, comentários e compartilhamentos!

É um bom momento também  para agradecer pelas indicações ao prêmio Dardos:

O Prêmio Dardos é uma espécie de selo virtual criado em 2008 pelo escritor Alberto Zambade, autor do blog Leyendas de “El Pequeño Dardo” El Sentido de las Palabras. Ele selecionou e indicou o selo a quinze blogs que ele considerou merecedores do prêmio, os quais também indicaram outros 15 e assim sucessivamente, criando uma imensa corrente na internet.

O objetivo do Prêmio Dardos é reconhecer os esforços de blogueiros, a cada dia, para transmitir princípios culturais, éticos, literários, pessoais etc., manifestando a criatividade através de seus pensamentos presentes em suas palavras e textos.

Regras do Prêmio Dardos:
•Indicar os blogs que preencham os requisitos acima para receber o prêmio.

•Exibir a imagem do selo.

•Mencionar o blog de que recebeu a indicação e pôr o link dele.

•Avisar aos blogs escolhidos.

Bom, fui indicada ao Prêmio Dardos pela Débora, do blog Meus Fatos, pelo Phelipe Di Amaral do blog Fênix Verde  e pelo blog Sobre Tudo e Todas as Coisas (Não consegui encontrar o nome do autor(a) para mencionar aqui).

Bom, isso significa indicar 45 blogs ao prêmio! Bora lá então!

  1. Catarina voltou a escrever
  2. Patriamarga 
  3. Rancho do Peregrino
  4. Reflexões e Angústias 
  5.  Devaneadora de Ideias 
  6. Blog do Palhão
  7. Ivan Anderson
  8. Hello!
  9. Mariel Fernandes
  10. 7seasonsblog7seasonsblog
  11. Gustavo Roubert
  12. O eu insólito
  13. Mire na Lua
  14. O ponto afinal
  15. Livros e fatos
  16. A parte e o todo de mim
  17. Detalhes Intimistas
  18. Maria Mestre Cuca
  19. Poetriz
  20. Boas conversas
  21. O outro lado
  22. Santas e loucas
  23. Banalidades Cotidianas
  24. Sentimentos de um garoto
  25. Casuísmo
  26. Retalho da vida
  27. Per(feito) para você
  28. Digavando
  29. {nunca será dois}
  30. Metacrônica
  31. Eurico Gomes
  32. Hipergrafando meu café
  33. Ensaio Aberto
  34. Célia Moura
  35. Laboratório dos Sentidos
  36. Escritos
  37. Eu canto cada conto
  38. Catando coquinhos no asfalto quente
  39. MetamorfoseAna
  40. Papa Capim
  41. Notas sobre uma vida
  42. Bússola de Plasma
  43. Lendo e cozinhando
  44. Pitacos e achados
  45. Ponto de lira

 

Bom, é isso, obrigada novamente pela companhia constante e pelas indicações para TAGs e prêmios como o Dardos. Em breve algumas novidades legais no visual do blog! Aguardem!