Sopa de letrinhas parte 2: Os melhores do Blog Devaneios e Poesias

Chegamos à penúltima lista deste ano: Os melhores textos no blog Devaneios e Poesias! Nesta listinha vou pedir uma participação especial de vocês: Eu vou fazer a listinha, como todas as outras, mas gostaria muito que vocês comentassem se concordam com os textos que selecionei e, principalmente, o que mais gostariam de ver no blog: Mais resenhas de livros? Mais devaneios? Mais poesias? Mais textos de opinião? O que vocês mais gostam quando acessam o meu cantinho?

1 – Um sonho,uma lembrança e outra carta que jamais será lida: Este texto foi escrito em 2013 e só este ano eu tomei a necessária coragem para publicá-lo. Sabe aquele texto que ainda consegue causar um nó na garganta, que te joga no túnel do tempo direto para a data em que foi escrito? Este texto é assim e por isso não poderia estar fora desta lista!

2-Livro do mês – Marília de Dirceu (Tomás Antonio Gonzaga). Gostei do livro e fiz a resenha. Não foi o livro que eu mais gostei este ano, mas foi uma resenha que achei especialmente boa, pois foi além da opinião sobre a obra e falou um pouco sobre o a vida do autor e o período em literário que classifica a obra. Preciso tentar fazer isso mais vezes quando falar sobre literatura.

3-Precisamos falar sobre Maconha – 2ª Marcha da Maconha da Baixada Santista: Esse texto foi especial por algumas razões – Me aventurei a escrever um estilo diferente, a embasar a necessidade de debater o assunto através de pesquisas, participei da marcha (com roupa estilizada e tudo, conforme podem ver nas fotos), obtive muitos comentários de amigos que leram e falaram comigo sobre o tema, enfim, foi um texto que dividiu águas este ano.

4- Até que o amor possa pulsar livremente (Sobre um texto não escrito para o dia dos namorados e a falta de sentido que toma conta do mundo): Esse é aquele texto que eu não gostaria que fosse necessário escrever. Um texto triste, um momento de indignação necessário. Na minha opinião, ficou bom, mas eu espero não precisar escrever sobre isso de novo, embora eu saiba que ainda serão necessários muitos textos, muitos debates, muitas manifestações e infelizmente muito sangue derramado para que casos assim passem a fazer parte de um passado vergonhoso. Seguirei sempre levantando a bandeira do arco-íris em meus textos e no dia a dia. Vamos adiante!

5- Playlist: Músicas que meus amigos me indicaram – Foi divertido escrever sobre as músicas que meus amigos me indicaram e em breve haverá mais uma postagem sobre o assunto! Música é algo que vibra dentro do meu coração, é o ar que eu respiro, por isso essa postagem, apesar de simples, está incluída na minha lista de melhores do ano.

6- Poesia para os camaradas do PSOL: Muitas vezes as pessoas comentam comigo coisas que não fazem sentido, alegam que minha alma artista seria infeliz envolvida na militância político-partidária e que eu deveria me afastar das lutas e do partido e me dedicar somente ao trabalho, estudos e literatura. Escrever poesias após reuniões do partido é a minha forma de mostrar que a militância não cala a poetisa que existe em mim. O mundo por vezes consegue calar, a militância não.

7 – Beltane ou Samhain: Um poema curto e simples sobre a minha festividade wiccana favorita. Estou afastada há anos dos círculos e celebrações. Sinto falta, mas não consigo incluir na minha vida neste momento, então, resta escrever sobre o assunto de vez em quando.

8 – Nossos sonhos não cabem em urnas (Ou um pequeno relato pessoal sobre as eleições de 2016): Este texto é um relato sobre a experiência que marcou boa parte do meu ano. Bastante pessoal, gostei de compartilhar com todos e todas que me acompanham.

9- Precisamos falar sobre censura e falsa moral: Este texto fala sobre a hipocrisia que se instala em nosso dia a dia tomando por base um fato bastante sério que ocorreu em Santos – Atores tiveram sua peça interrompida pela polícia de forma completamente descabida.

10 – Bolo de cenoura com cobertura de brigadeiro: Como eu poderia terminar essa lista sem falar de uma receita que foi postada no blog após ser exaustivamente testada e devorada aqui em casa?

Estes foram meus dez textos favoritos de 2016. Agora aguardo a participação de vocês com sugestões sobre o que mais gostariam de ver por aqui!

Abraços!

the_book_of_secrets-wallpaper-1366x768

 

Anúncios

Trilha Sonora: As 10 músicas que não saíram da minha playlist esse ano

Música é o ar que eu respiro. Não consigo ler, estudar, viver, sem música! E sempre tem aquelas músicas que ficam na playlist nossa de cada dia! A música que lembra o amor da nossa vida, a que lembra um momento bom, a que não lembra nada, mas a gente adora.

1 – O que falta em você sou eu (Marília Mendonça): Na verdade, conheci essa música hoje, por indicação de um amigo que mora no meu coração, e ela não vai sair da minha playlist pelos próximos dias/meses quem sabe anos…

2-Segredo (Manu Gavassi): Essa música é de uns anos atrás e me lembra uma fase muito especial da minha vida, então, não tem como ficar fora da lista de músicas que me balançam o coração, mas não saem do celular

3-Boom Clap (Charli XCX) Essa música tocava todos os dias no supermercado em que eu trabalhava – a maioria dos colegas não curtia muito, mas eu amava a voz da cantora e demorou uns meses até eu descobrir quem era.

4- Se todos fossem iguais a você (Gal Costa) : É uma música linda, que eu já gostava muito e passei a gostar mais ainda quando foi incluída no repertório do coral! Infelizmente não consegui gravar um vídeo cantando ela sozinha porque fiquei nervosa na hora e a voz não saia de jeito nenhum (Obrigada Ellen que tentou muito tocar pra eu cantar, mas não foi dessa vez).

5 -O Destino não quis (Maneva): Essa música parece descrever a minha vida. Quando ouvi a primeira vez, pensei “como assim não fui eu quem escreveu essa letra?” (Observação: Escolhi compartilhar com vocês o clipe criado por algum fã utilizando cenas do meu seriado favorito)

6 – Jugarem a estimar-nos (Marta Roure): Este ano eu iniciei uma TAG na página Devaneios e Poesias do facebook. O Desafio: Postar uma música de cada país do mundo. Tem sido uma experiência bem interessante e as vezes alguma das músicas prende mais a minha atenção – É o caso desta música de Andorra, cantada em catalão. Amei e ouvi muito esse ano!

7-Planos Impossíveis (Manu Gavassi) De novo uma música tipicamente muito infanto-juvenil pros meus quase 30 anos, mas fazer o que? É bonita, é fofa e eu gosto muito (e fiquei indignada com a versão feita por uma dupla sertaneja, não curti).

8- Fue tan Bueno (La Franela): Eu estava muito tensa porque teria que falar em público em uma atividade da campanha para vereador que eu estava ajudando a construir. E em um momento, poucas horas antes da atividade, colocamos música e meu amigo mostrou essa banda – Não sei se já comentei aqui, mas adoro o espanhol, especialmente o sotaque argentino. Resultado: Amei a banda, e comecei a ouvir todas as músicas possíveis! Ficou na playlist e no repertório.

9 – Latinoamerica (Calle 13): Calle 13 é uma banda de Porto Rico. Eles tem um som muito bom, um balanço, uma harmonia… Difícil explicar, só ouvindo para entender.

10-Back to Black (Amy Winehouse): Eu decidi que iria conseguir cantar e tocar essa música no violão esse ano! Não consegui, perdi o foco, tive trabalho, estudos, envolvimento político partidário, não consegui (ainda) aprender, mas ouvi muito e não enjoei da voz da Amy.

E vocês? O que não saiu da playlist de vocês este ano?

 

Sopa de letrinhas: 10 livros que eu li em 2016 e indico

Continuando com as listinhas de final de ano, um tema muito importante: Livros! Quando eu estava no colégio, lia muito. Na faculdade, esse nível caiu drasticamente. Este ano consegui encontrar um meio termo – e nesta lista cito livros de diversos gêneros e autores, todos muito bons!

  1. Lua de Papel (Lunna Guedes): Falei sobre esse livro aqui no blog há pouco tempo. E repito: Leitura maravilhosa! Lunna Guedes é uma escritora incrível, cujos textos tem uma leveza única, ao mesmo tempo em que são intensos e profundos.
  2.  A filosofia na obra de Machado de Assis e Antologia filosófica de Machado de Assis (Miguel Reale) – Não é segredo para os leitores: Sou apaixonada pela escrita machadiana, então, um livro sobre a conexão da filosofia com a obra do Machado não poderia estar fora das minhas leituras favoritas do ano.
  3. Til (José de Alencar): Um livro brasileiro pouco comentado nos colégios, Til é uma narrativa da maturidade do autor José de Alencar. Uma história linda, surpreendente e emocionante.
  4. Marília de Dirceu (Tomás Antônio Gonzaga): Este livro me surpreendeu. Não sei por qual motivo, pensei que não fosse gostar dele, e não é que acabei gostando? É simplesmente um livro muito lindo!
  5. Septum (Lunna Guedes): Mais um livro da querida Lunna Guedes para a lista. Septum é um livro que te faz ter vontade de se mudar e viver nas entrelinhas, nas páginas, nos crepúsculos e nas ruas. Abri-lo é ouvir o som de um velho relógio e o cheiro do café quentinho.
  6. Perdida (Carina Rissi): Carina Rissi é uma escritora brasileira cuja obra é – até onde eu conheço – voltada para adolescentes. Perdida é o primeiro livro de uma saga que inclui mais três: Encontrada; Destinado e Prometida. Ainda não pude ler Prometida, mas os outros três eu indico! São românticos e engraçados, uma leitura leve para qualquer idade
  7. O Místico (Ieso Nascimento): Um livro que, por enquanto, está disponível apenas em versão PDF e faz uma verdadeira viagem histórica pelo período compreendido entre a Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial enquanto nos descortina um romance envolvente sobre a jornada iniciática de um jovem místico.
  8. As crônicas de Gelo e Fogo (George R.R. Martin): Na verdade, “As crônicas de Gelo e Fogo” não é um livro e sim uma coletânea que eu ainda não li inteira. São livros muito grandes (e pesados), o que torna a leitura lenta por ser difícil carregar pela cidade para ler durante os dias mais corridos.
  9. As Ilusões Perdidas (Balzac): Se você não leu nada do Balzac, leia! Esse livro em especial tem uma narrativa densa e interessante, prende a atenção do início ao final e surpreende nas últimas páginas.
  10. Noites na Taverna (Álvares de Azevedo): Outro livro brasileiro, clássico e maravilhoso. Além de ser um livro relativamente pequeno, os capítulos também são curtinhos e é possível ler em qualquer momento livre. E vamos combinar? Álvares de Azevedo foi um dos nossos escritores mais brilhantes!

 

palavras-saindo-do-livro

Luz, Câmera, Ação: 10 filmes que assisti esse ano e adorei

Olá leitores e leitoras, chegou o momento de fazer aquela lista dos filmes que eu assisti e adorei! Não me julguem pelos filmes que assisto! Estava aqui relembrando tudo que assisti este ano e a lista dos que eu mais gostei parece a lista de uma menina de 16 anos!

  • High School Musical: Na verdade não é um filme, e sim uma trilogia. Aquele romance bem água com açúcar que segue uma lista de elementos previsíveis: Menino e menina se conhecem em uma festa durante as férias e, no primeiro dia de aula descobrem que são colegas de sala – aí surgem os amigos, os rivais, as intrigas e os momentos bonitinhos e românticos. Tenho certeza que há vários filmes assim, mas essa trilogia por algum motivo me encanta. Talvez a questão da música, tão presente nos três filmes. Talvez o casal principal que é simplesmente muito fofo… Vale a pena assistir!
  • Irmãs Vampiras: Outro filme padrão 15 anos de idade. Apesar do título, as meninas não são vampiras, são meio vampiras, meio humanas. É romântico e muito engraçado
  • A um passo da eternidade: Esse filme é antigo,muito antigo mesmo! E é um dos meus favoritos. Um filme sobre a guerra, romântico, dramático e estrelado por ninguém menos que meu ídolo: Sinatra.
  • Em busca da Terra do Nunca: Um filme baseado em fatos reais sobre J.M Barre, o autor da história do Peter Pan e o fato que o inspirou a escrever sua melhor obra! Lindo e muito tocante.
  • Se eu ficar: O filme é baseado em um livro com o mesmo nome e conta a história de uma jovem estudante de música que acabou de terminar o namoro com o seu primeiro amor, um músico poucos anos mais velho. Ela e a família sofrem um acidente de carro onde todos morrem e ela fica entre a vida e a morte e tem que decidir se irá voltar e prosseguir numa vida sem as pessoas que ama, ou se irá desistir e morrer com eles. Ela revisita várias coisas que aconteceram durante a vida, o inicio de seu amor pela música, o momento em que conhece o namorado, o término. É um filme bonito e bem triste e eu estou aguardando muito a continuação dele.
  • Como eu era antes de você: Outro filme dramático, baseado em literatura do tipo “mais vendidos para adolescentes”. O filme conta a história de um homem jovem, rico e ousado que ficou paraplégico e de uma moça cuja família vive com certa dificuldade. Ela é contratada pela família dele para acompanhá-lo e fazer com que ele desista de cometer um suicídio assistido. A convivência e a forma como ele a ajuda a vencer sua insegurança acabam transformando a relação em um romance muito bonito, mas eu não vou contar o final para vocês. Assistam!
  • Orações para Bobby: É um filme sobre família e preconceito. Não vou fazer uma sinopse aqui porque ele vai ser tema daquela tag “Desafio Cinetoscópio dos 30 filmes”. Aguardem!
  • Dança com lobos: É outro filme antigo (coloca antigo nisso) que minha mãe me apresentou esse ano. Eu precisava assistir um filme que ganhou um Oscar e que, na minha opinião, mereceu o prêmio (coisas do Desafio Cinetoscópio dos 30 filmes) e estava sem idéias! Pedi opiniões da minha mãe e ela me indicou esse filme. Adorei! Também não vou falar muito sobre ele aqui, pois será tema de post em 2017
  • O Primo Basílio: Nessa lista não poderia faltar um filme baseado em livro, não é? O Primo Basílio foi um dos meus livros preferidos na adolescência, na época do colégio, então, quando vi que havia um filme quis assistir imediatamente, eu já postei o resumo dele aqui no blog e só posso dizer: Assistam! E leiam o livro!
  • Escrevendo uma nova vida: Um filme muito bonito sobre uma adolescente que sonha em seguir carreira como cantora e um dia recebe uma carta de um senhor desconhecido. Ela o procura e descobre que se trata de um idoso que escreve cartas para as pessoas, pois é a maneira que encontrou de fazer seu dom trazer luz para a vida delas. Nasce então uma amizade muito bonita entre os dois. O filme é emocionante! Vale a pena assistir.

E vocês? Quais filmes assistiram esse ano? Quais vocês indicam? E Quais não indicam?

492694660

Espírito Natalino: 10 melhores presentes que o Papai Noel me trouxe este ano

Boa tarde leitores! Boa tarde leitoras, tudo bem? Hoje é Natal! Eu, particularmente, sou Wiccana (Neo-Pagã) e por alguns anos não me importei muito com as comemorações natalinas. De um tempo para cá, tenho comemorado, afinal, fugindo daquele consumismo absurdo, ainda é uma data em que as pessoas estão abertas a dar e receber palavras boas, abraços e a sorrir umas para as outras. Esse ano de 2016 foi um ano bem complicado, mas sabe que o Papai Noel me trouxe no decorrer do ano, vários e preciosos presentes (aqueles referentes ao meu bom comportamento em 2015, quem sabe? Hushsuhs) Ou seja: Em meio a um ano tão cansativo e confuso, há coisas maravilhosas que me aconteceram e que são motivo de agradecimento! Essa lista, diferente da que publiquei dias atrás e que se baseou em fatos ocorridos no mundo, é completamente pessoal!

1-Melhores Amigos para sempre: Esse ano eu não tive muito tempo para passeios ou para estar presente na vida da maioria dos meus amigos, mas ainda assim, inventaram aquele negócio chamado celular e whatsApp e isso não deixou que eu morresse de saudades. Amizade é a forma mais pura de amor, e tem três pessoas na minha vida sem as quais eu não conseguiria viver, então, Silvio, Carlos e Isa… Vocês são meus presentes mais especiais desde que os conheci. Obrigada

2- Amigos em geral: Falei em separado sobre os meus melhores amigos porque eles escrevem na minha vida um capítulo a parte, há uns anos, mas só tenho a agradecer a todos os amigos pelos momentos bons e pelas boas conversas.

3- Militância no PSOL: Filiei-me ao PSOL há algum tempo, mas este ano pela primeira vez tive a alegria de participar intensamente da vida e da militância partidária: Foi uma experiência marcante! Além disso, estreitei laços com camaradas de luta que se tornaram grandes amigos em quem eu sei que posso confiar

4- Família: Esse ano a Mamis ficou sem a minha presença em casa pela primeira vez. 30 anos e eu nunca havia viajado sozinha para passar alguns dias fora, e a militância do PSOL me abriu esse caminho, então fiquei umas duas semanas em Sorocaba morrendo de saudades de casa e da mamis ❤ Foi muito bom sair, e muito bom voltar pra casa

5 – Livros: Esse ano eu consegui ler bastante, em média uns dois livros por mês, além de outros textos menores.

6 – Alimentação vegetariana: Mais um ano vegetariana! Mais um ano sem depender da morte de seres inocentes para sobreviver!

7 – Feminismo: Sim, este ano eu pude entender que todas precisamos do feminismo, não é frescura nem frase feita. É uma realidade. Gratidão a minha amiga e camarada Carla por conversar sobre isso comigo e me emprestar um livro muito bom sobre o assunto.

8 – Novas atividades: Acabei saindo da empresa onde eu trabalhava, e pela primeira vez não foi por motivos de força maior, como fechamento da empresa, ou por término de contrato, mas por ter tido alguns problemas no ambiente de trabalho que tornaram a minha vida por lá um inferno. Fiquei triste por um tempo, mas estou feliz e recomeçando a minha vida profissional vendendo meus salgados veganos enquanto espero passar ou ser chamada em algum cargo para o qual preste ou tenha prestado concurso

9 – Animais: Tem quem não saiba, mas convivo com 11 cachorrinhos lindos, idosos tirados da rua. Por questões de higiene eles não entram em casa, mas são grandes companheiros

10 – Décimo, mas não menos importante: Arte. É impressionante, mas a arte sempre vai ser um presente na minha vida. A oportunidade de escrever aqui, as fotos (considero que fotografia é arte), a música. Sem isso, eu seria uma pessoa presa em mim mesma

Estou curiosa, me perguntando quais presentes eu recebi esse ano para ir abrindo nos dias que 2017 trará… E vocês? O que a vida lhes trouxe de bom esse ano? Contem um pouco pra mim!

decoracao-de-natal-wallpaper

10 fatos perturbadores de 2016

A Terra está quase terminando sua viagem ao redor do Sol – Um evento que a ciência denomina translação e nós, em nosso senso comum, tratamos como “Ano Novo”. Sim, 2016 aos poucos está ficando para trás e, em breve estaremos entrando em 2017. Este ano foi confuso, caótico, passou rápido e ao mesmo tempo se arrastou – É como se estivéssemos vivendo em um espaço-tempo diferente. No Brasil tivemos um golpe que retirou do poder a presidenta eleita e abriu espaço para o aprofundamento de uma crise político-econômica que irá se refletir pelo menos pelos próximos 20 anos com a aprovação a PEC 241. Parece que se passaram  mil dias, tanta coisa aconteceu! Nestes próximos dias, vamos conversar um pouco sobre os fatos perturbadores deste longo ano, os bons momentos, as músicas, os livros, os filmes, os melhores textos aqui do blog, as inspirações, as receitinhas e, aquela listinha de promessas de ano novo que todos os anos a gente faz (e geralmente não cumpre).

Dez fatos perturbadores de 2016:

1 – Atentado na Boate Pulse (Orlando/EUA): No dia dos namorados, um homem armado invadiu a Boate Pulse – tradicionalmente freqüentada pelo público LGBT e abriu fogo, matando ao menos 50 pessoas. Extremamente perturbador perceber que a homofobia ainda faz tantas vítimas. Estamos no ano de 2016 e as pessoas ainda perdem o (limitado) tempo de vidas delas fiscalizando o que outras pessoas fazem com o próprio corpo? Como a pessoa interage com sua libido, com seus afetos e desejos é algo muito pessoal que em nada interfere na vida de ninguém, então, ver uma situação como esta e ainda ler comentários extremamente homofóbicos sobre o assunto é verdadeiramente perturbador.

2– Impeachment da presidenta Dilma: Este ano houve um golpe parlamentar no Brasil que retirou do governo uma presidenta eleita democraticamente deixando em seu lugar o vice-presidente. Houve vazamento de conversas onde ficou bem claro que a motivação não era crime de responsabilidade cometido e sim a intenção de parar com investigações que iriam atingir membros de diversos partidos. Mesmo com tais áudios, o Impeachment foi aprovado. O fato perturbador, entretanto, não é apenas isso: A votação na câmara foi um show de horrores, com homens batendo no peito para dizer “que votaram no Impeachment do Collor”, que ocorreu em 1992! Essas pessoas fizeram da política uma profissão, e não uma tarefa! É absurdo que se apeguem tanto a posição! Também houve muitos comentários machistas, inclusive com certo deputado (Não  vou citar o nome para não fazer propaganda do cidadão) homenageando o militar que torturou muitas pessoas (inclusive a própria Dilma) durante a Ditadura Militar. Todo este processo foi tão nojento que, dias após tal votação, muitos dos que batiam no peito dizendo “ser contra a corrupção, em nome da moral” e etc. tiveram os nomes citados em listas de recebimento de propina! Neste tópico também é possível incluir a aprovação da PEC 241, que irá congelar os gastos públicos (leia-se investimentos em saúde e educação, por exemplo) pelos próximos 20 anos – ou seja, a população irá crescer, mas o investimento em sua qualidade minimamente digna de vida, não irá acompanhar. Temos também as propostas de reforma da previdência (assustadora) e a reforma do ensino médio que é um ataque ao pensamento crítico dos alunos. Considerando a rejeição popular ao governo  Michel Temer é alta, a solução apaziguadora seria ouvir o clamor das ruas e convocar eleições gerais.

3 – Influência da mídia:

Esse ano eu percebi o quanto a mídia pauta as discussões das pessoas em geral! Foi só o programa televisivo apresentado pela Fátima Bernardes colocar no ar uma enquete polêmica sobre “salvar o policial ferido, mas estável ou o traficante gravemente ferido”, que o assunto tornou-se rapidamente tópico de discussão acalorada na internet! Muitas pessoas mandaram fotos para o face ou mesmo WhatsApp com plaquinhas de “Eu salvo o policial” e outros assuntos importantes foram deixados de lado por alguns dias. O mesmo ocorreu durante as olimpíadas e em outros momentos. Até que ponto as pessoas devem discutir apenas o que está pautado pela televisão? Quais as fontes de informação que nos alimentam? É sábio confiar cegamente nelas e no que elas nos impõem como tópico do momento? Obviamente, não!

4– Natureza em fúria

Em Abril o Equador sofreu um abalo sísmico de magnitude 7,8, que resultou na morte de 580 pessoas e desabrigou 20,5 mil pessoas ao menos. Em Agosto foi a vez da Itália sofrer um abalo de magnitude 6,2 que vitimou ao menos 280 pessoas.  No início de dezembro um tremor de magnitude 6,5 atingiu a Indonésia, causando mortes e destruição.

Segundo o Banco Mundial, os desastres naturais chegam a causar US$520mi em prejuízos ao ano – Sabemos que o essa quantia não é capaz de contabilizar as vidas perdidas nessas catástrofes.

5 – Violência contra a mulher e contra a população LGBT

Este ano tivemos muitas notícias de mulheres assassinadas violentamente, estupros coletivos, basta digitarmos no Google palavras como “nin una menos”, feminicidio, violência contra a mulher, LGBTfobia, Transfobia, homofobia e ver quantos casos aparecem: Mulheres vítimas de toda sorte de abuso por parte de seus companheiros, ex-companheiros ou de homens desconhecidos. Ainda ontem li uma reportagem que seria cômica se não fosse trágica: Uma agente de segurança presencia uma cena de violência, vai auxiliar a vítima e acaba apanhando. A vítima é a delegada da delegacia da mulher de uma cidade de Minas Gerais! Diante de tantas situações, ainda há quem diga que o feminismo é desnecessário! Melhor rever conceitos!

6– No Brasil, tortura e crueldade são “manifestações culturais”

O Senado aprovou e o Presidente (golpista) Temer sancionou: Vaquejada é patrimônio cultural imaterial brasileiro. A vaquejada é um “esporte” que tortura bois de forma cruel. Houve consulta pública no site do Senado, mas ainda assim os parlamentares votaram contra a vontade popular. Infelizmente a moral da maioria  dos nossos representantes não é capaz de proteger as vidas inocentes.

7 – A morte esteve a espreita

Este ano não perdoou os famosos! Tivemos no Brasil as mortes de atores e atrizes, como Domingos Montagner (comentários maldosos dos fãs formaram um capítulo triste a parte), Chica Lopes, Elke Maravilha, e Guilherme Karan, entre outros, marcaram o ano.  Os americanos perderam vários atores e atrizes também, como por exemplo Alan Rickman, o ator que interpretou o professor Snape na saga Harry Potter. A música também silenciou muito este ano: Demos adeus a Frank Sinatra Júnior (conhecê-lo era um dos meus sonhos), Billy Paul, Prince, David Bowie, Cauby Peixoto, entre tantos outros nomes da música e de tantas outras áreas.

8- Hasta siempre, comandante

Sim, este ano não poupou o líder Cubano, Fidel Castro. Com todas as críticas ao seu governo, é importante relembrar algumas reportagens recentes que li sobre Cuba ser o único país que consegue manter níveis aceitáveis de preservação ambiental, além de ter conseguido manter nos últimos anos, uma educação de qualidade e bons programas de saúde para a população. A cobertura da imprensa brasileira também deixou a desejar: Enquanto manchetes internacionais se referiam a Fidel como “Líder Cubano”, “Líder da revolução Cubana”, o Brasil noticiou como “ex-ditador cubano” – Uma pena, não é? E novamente tenho que citar: Muitos comentários horríveis! Como alguém comemora a morte de outra pessoa?

9 – Tanto fez, tanto faz.

Esta postura predominou nas eleições municipais brasileiras este ano! O índice de abstenção foi bem alto, em média 17,5%, chegando a atingir 34,76% em uma cidade mineira. Isso é triste – significa que a população já não acredita mais em seu poder de escolha, mobilização e luta.

10 – Acidentes aéreos

Este ano não foi um bom ano para voar. Nos últimos meses, três acidentes aéreos ganharam a atenção da mídia e causaram comoção: O avião que levava o time da Chapecoense e profissionais da imprensa caiu na Colômbia e matou quase todos os que estavam a bordo; na mesma semana, aqui no Brasil, um helicóptero transportava a noiva para o casamento e caiu, matando a nubente, o piloto e a fotógrafa que estava grávida e, pouco antes destes dois casos, um helicóptero da  polícia caiu em uma comunidade no Rio de Janeiro e imediatamente suspeitou-se de ter sido abatido por traficantes. Tal suspeita causou ações policiais e a morte de jovens dessa comunidade, porém poucos dias depois foi confirmado pela perícia da própria policia carioca que o avião não foi abatido e sim apresentou falhas mecânicas.

E você, que leu este texto até o final? Quais foram os fatos perturbadores do ano na sua opinião? 

 

 

Playlist – Músicas que meus amigos me indicaram

Há dias em que tudo que queremos é uma brincadeira saudável e divertida com os amigos. Outro dia eu estava exatamente assim: desanimada, cansada e cheia de coisas para estudar. Entrei no Facebook por 5 minutos, vi uma publicação, compartilhei e desliguei a rede social para voltar aos livros. A tal publicação era uma foto com as palavras “Pare tudo que está fazendo e me indique uma música”.  Horas depois vi que vários amigos e amigas me indicaram músicas – ouvi todas enquanto fazia meus salgados veganos para vender – e agora vou compartilhar com vocês quais as músicas que meus amigos me indicaram e o que eu achei de cada uma delas!

Música 1) Love of my life – Queen

Essa música é linda! Tenho certeza que a amiga que me indicou não sabia, mas é uma das minhas canções favoritas! E a letra é realmente capaz de partir meu coração em pedacinhos, ainda mais sendo eu uma manteiga derretida, apaixonada e não correspondida! Obrigada pela indicação, Narazzinha Albuquerque!Amei!

Música 2)  Resposta ao tempo – Nana Caymmi

Outra canção de rara beleza e romantismo. Sabe uma poesia que se torna música? É essa a definição dessa música. Confesso que já havia ouvido antes, mas não com a devida atenção e amei muito! Vai entrar para a minha playlist com certeza. Jack, adorei a indicação!

Música 3)  Somewhere Over The Rainbow – Israel Kamakawiwo’ole

Essa canção é um clássico! Há várias versões dela, mas eu que amo o som do reggae me identifiquei muito com este que me foi indicado (e           que até onde eu saiba, é o original). Letra perfeita, música agradável e já faz parte da minha playlist há alguns anos! Jack, essa tua segunda indicação também é muito boa! Adorei!

Música 4) Vento no Litoral – Legião Urbana

Outra canção brasileira e poética – desta vez de uma das melhores bandas do Brasil (na minha opinião). Amo Legião Urbana e já confessei isso aqui no blog há um tempo. São músicas que unem poesia, romantismo, crítica social, tudo em uma só banda! São imortais com certeza! Jack, terceira indicação musical! Você é bastante eclética e eu adoro isso! Obrigada! Que bom que gostou da brincadeira! Devia ter compartilhado no teu facebook para os teus amigos lhe indicarem músicas também!

Música 5) Amei te ver – Tiago Iorc

Não conhecia! Nunca havia ouvido falar no cantor nem nessa música. Gostei do ritmo e achei bem fofinha para ouvir num bar ou balada, mas não é algo que eu colocaria no meu repertório ou na minha playlist para o dia a dia. Tenho certeza que a amiga que me indicou essa música sabia que eu não conhecia! Stephanie Oliveira: Sempre tentando apresentar coisas atuais para a minha playlist dos anos 60! Obrigada!

Música 6) Mesmo sem estar – Sandy e Luan

Gente! Que música deprê! Achei bonitinha a letra, e a voz da Sandy é bonita (apesar de algumas pessoas criticarem bastante). Não colocaria na minha playlist, mas é o tipo de música que eu não me incomodaria de ouvir se tocar em alguma festa ou evento.

Pojukka – Obrigada pela indicação! Tenho certeza que essa música fica linda na tua voz!

Música 7) First Date – Blink 182

Blink 182 é uma banda que eu conheço pouco, mas tudo o que conheço acabo gostando! Essa canção fala sobre um primeiro encontro e é uma música com letra romântica, sobre o amor adolescente – ou seja: Uma música bonita! Não é poética ou super elaborada, mas tem uma sonoridade muito legal. Já passou a fazer parte das minhas favoritas.

Bruno Maia: Ótima indicação! Obrigada!

Música 8) Memories – Barbra Streisand

Memories é um álbum da cantora Barbra Streisand, então não sei se a indicação foi para que eu ouvisse o álbum todo ou se a idéia era me indicar a canção Memory. Minha mãe curte bastante Barbra Streisand, por isso eu já conhecia a música Memory. É uma canção linda e merece ser imortalizada com certeza. Já estava na playlist, mas eu não ouvia há tempos. Ana Bailune: Gostei muito! Você, além de uma poetisa incrível, tem ótimas indicações musicais! Obrigada!

Música 9) Moon Shadow – Cat Stevens

Não conhecia e já amei! Tem uma sonoridade muito boa! Procurei a letra e acho que a tradução deve apresentar algum erro. Já entrou para a minha playlist e vou procurar conhecer mais canções deste cantor! Obrigada por me apresentar algo que eu ainda não conhecia, Rosenice Rodrigues! Gosto muito de conhecer novos sons!

Música 10) Como arde sô – Zander

Interessante. Uma banda de rock carioca que eu jamais havia ouvido falar. Entrei na página deles no facebook e vi que tem uma agenda de shows bem grande. Espero que o amigo que me indicou não se ofenda com o que vou dizer, mas o estilo deles me lembra muito NX Zero, Strike e eu gostei por me fazer lembrar da época em que eu ouvia essas bandas, então, Guilherme D. Henrique, obrigada pela indicação!

Música 11) In my life – George Martin e Sean Connery

Uma poesia recitada com um fundo musical suave. Adorei! Vale a pena ouvir e acompanhar a tradução. Agnaldo Guina Pecoraro, obrigada por compartilhar comigo essa pérola!

Música 12)  Adeus Sofia – Dance of days

Gostei muito da música! Novamente digo que lembra as coisas que eu costumava ouvir entre 2012 e 2015, e, como sou uma pessoa que adora lembranças… O amigo que me indicou essa música me conhece bem o suficiente para saber que gosto de músicas bem antigas, mas também gosto de músicas atuais, meio “emo”, então, Leonardo Domingues, com certeza você sabe que acertou na indicação e que eu vou colocar essa canção na minha playlist! Obrigada!

Música 13) Ob-la-di ob-la-da  –  Beatles

O amigo que me indicou essa música é um músico muito talentoso que sabe o quanto eu gosto dos Beatles! É uma música bem animada que faz parte da playlist aqui de casa!  Guilherme Forjaz: Faz um tempão que eu não te vejo! Desejo-lhe muito sucesso e quero ver você tocar essa música num show da Gurvan!

Música 14) Memento Audere Semper – Cadaveria

Outro rock! Um som pesado – meio gótico e com uma letra um tanto depressiva e sombria. Gosto bastante deste tipo de música e ainda não conhecia essa banda! Outra para ser colocada na playlist! Rosana S Lacerda: Obrigada! Adorei a música!

Enfim, músicas comentadas, quem quiser ouvi-las é só clicar e curtir:

Conhece alguma das músicas? Gostou? Quer me indicar alguma música? Deixa um comentário aqui no post!

E não esqueçam de curtir a minha página no Facebook – Lá sempre tem conteúdos diferentes e você pode interagir e me conhecer melhor (se quiser)!

 

Poesia para os camaradas do PSOL

O que é a vida? É a constante luta
É poesia que nasce insistente
No decorrer de cada instante
Entre o sonho, o suor e a labuta

E se a vida é luta e poesia
É também aprendizado e construção
É o desejo de paz, justiça e revolução
É a estrada construída a cada dia

E neste caminho tão longo quanto breve
É uma alegria conhecer queridos e queridas camaradas
Qu’enfrentam a vida em lutas reiteradas
Com coragem, com força, e consciência limpa e leve

Mais um dia terminado, sigamos adiante!
Nestes humildes versos venho saudar
Todos e todas que hoje se vieram juntar
Que o Socialismo e a liberdade sigam sempre avante!

 

size_960_16_9_bandeira-do-psol

 


Nota da autora: Poema escrito ontem, 03/11/2016, após uma atividade de debate do PSOL Santos. Uma homenagem aos camaradas com quem tenho a alegria de militar e aprender a cada dia, e uma resposta a todos e todas que dizem que militância político-partidária e poesia não conseguem conviver ao mesmo tempo na alma humana!