Ricota de amendoim

Ingredientes:

1 kg de amendoim
1/2 xícara de vinagre
1 limão

Utensílios:

3 panos limpos e sem cheiro de sabão/amaciante
Uma peneira/escorredor de macarrão

Preparo:
Leite de amendoim: Coloque o amendoim  de molho por umas 8 horas. Lave bem os grãos, escorra e bata no liquidificador na proporção de dois copos de água para um de amendoim.
Utilizando uma peneira ou escorredor de macarrão forrado com um pano, vá coando o leite aos poucos, espremendo bem no pano e descartando o resíduo.
Após coar todo o leite, retire com uma colher a espuma que se formou. Leve a uma panela e deixe ferver (só um ou dois minutos após entrar em ebulição). Desligue o fogo e espere começar a esfriar (o leite deve estar por volta de 80 graus, então não é necessário esperar esfriar por muito tempo). Coloque o vinagre, mexendo levemente. Em seguida coloque o limão. O leite começará a coagular. Deixe em repouso por uns 25 minutos.
Forre um escorredor de macarrão ou peneira com um pano. Aos poucos vá despejando o conteúdo da panela na peneira, pausando aos poucos para que o soro escorra e a  parte coagulada fique na peneira. Feche com as beiradas do pano e coloque um peso (pode ser um prato pequeno). Deixe algumas horas até escorrer todo o soro (geralmente entre 8 e 10 horas). Ele não fica muito consistente, então desenforme numa travessa, preferencialmente de vidro. Tempere com sal, orégano e azeite, amassando bem com um garfo e deixe passar pelo menos uma noite para “pegar” o tempero. Você pode servir puro ou misturar azeitonas picadas, picles ou tomate seco.
Dura por cinco dias na geladeira e pode ser servido com bolachinhas, pães ou torradas.</p>

Observação: Os resíduos do amendoim podem ser utilizados no preparo de bolachinhas, bolos e doces (logo postarei algumas receitas, enquanto isso, usem a imaginação para aproveitar e criar delícias saudáveis e sem crueldade)

 

Anúncios

Livro do mês – Os Sertões (Euclides da Cunha)

O livro “Os Sertões” foi a obra escolhida para a resenha do mês de Julho/2015. Suas 660 páginas me tomaram os meses de Julho até agora, quase final de fevereiro! O autor descreve minunciosamente as condições geográficas e depois adentra num relato sobre a Guerra de Canudos, que ocorreu no interior da Bahia entre 1896 e 1897. A leitura se torna cansativa pelo excesso de descrições e pela linguagem utilizada: Antiga e muito técnica em vários trechos. É inegável o valor histórico da obra na literatura brasileira, porém eu jamais indicaria Os Sertões a qualquer jovem que esteja tomando contato pela primeira vez com nossos grandes escritores (exceto se o leitor em questão gostar muito de geografia e história).

A leitura não foi uma decepção literária – meu professor da época de colégio já havia me avisado o quão cansativa seria ler Euclides da Cunha (eu é que não dei muitos créditos) e, como eu sempre digo, leitura é questão de gosto, portanto, leiam! Mesmo sendo a presente resenha um grande desabafo sobre o quanto estou exausta pela leitura e atrasada para a resenha de fevereiro, não deixem de ler apenas devido às opiniões negativas relativas ao livro.

E você? Já leu a obra em comento? O que achou?

TAG: Descobrindo novos blogs

Fui indicada em agosto de 2015 pela Silvia do Blog Reflexões e Angústias para responder esta TAG… Sei que já faz um tempo mas vamos às respostas!

REGRAS:
. Responder as perguntas realizadas por quem te nomeou.
. Criar 10 diferentes perguntas para os blogs que você pretende nomear.
. Marcar de 3 a 10 pessoas para responder a essas perguntas, e claro avisá-los da nomeação.

Perguntas da Silvia:

  1. Qual sua maior inspiração para escrever?                                                                                        Amor. Minha maior inspiração para escrever sempre foi o amor, até mesmo antes de amar… Escrevi muitos poemas imaginando como seria a sensação de amar, de ser amada ou de não o ser.
  2. Há algum sonho secreto e que queira revelar?                                                                                Sonho secreto? Hum… Acho que meus sonhos são bem conhecidos por muita gente, então vou apenas contar um sonho que talvez alguns ainda não saibam: Eu quero viver de música e para a música, sem nenhuma outra profissão além disso. E pretendo contar tudo aqui no blog quando conseguir realizar.
  3. O que te encanta?                                                                                                                                        Surpresas, sorrisos, olhares que brilham, possibilidades, natureza, mar, horizonte
  4. Como descreveria uma viagem dos sonhos?                                                                                     Um mochilão pelos países da América do Sul
  5. Como gosta de passar seu tempo livre?                                                                                            Com amigos ou lendo e ouvindo música.
  6. Qual seu estilo de livro preferido? Dê um título para exemplificar.                                         São tantos estilos… Gosto muito de romances com finais trágicos, como Amor de Perdição do Camilo Castelo Branco
  7. Tem alguma frase, ditado, provérbio ou citação que norteia sua vida?                                    “O mundo não lhe será gentil, creia-me. Se quer ter uma vida, roube-a” (Lou A. Salomé)
  8. Que período da história do mundo você gostaria de visitar, se fosse possível? Por que?   Gostaria de visitar a Era Vitoriana ou então a idade média, apenas para comparar com os filmes que são ambientados nestas épocas (sei que me chocaria com as diferenças entre realidade vs cinema)
  9. O que você mudaria em você? Por que?                                                                                                Acho que não mudaria nada. Pode ser loucura, mas não mudaria nada.
  10. Tem saudade de alguma coisa ou de alguém?                                                                                    Sim.

 

Não vou indicar nenhum blog, mas gostaria de saber as respostas dos meus leitores!

 

1- Qual a sua motivação para acordar todos os dias?

2- Qual o seu maior medo?

3- E o maior sonho?

4- Balada ou reunião em casa com os amigos?

5- Seu momento mais feliz?

6-Seu momento mais triste?

7- Uma canção que lembre um grande amor?

8- Filme ou série?

9- Cite um trecho de livro que tenha marcado a sua vida

10- A lembrança mais remota que você tem.

Espero receber ao menos algumas respostas ❤

 

Silvia, desculpe ter demorado tanto para responder!

 

————————————-

E a trilha sonora é Amy Winehouse

(não estou conseguindo incorporar vídeos, alguém pode me ajudar?)

 

Desafio cinetoscópio dos 30 filmes #3

Um cientista (Dr. Mills, interpretado Dan Aykroyd) por tem como obsessão demonstrar que há vida fora do planeta Terra. Para comprovar sua teoria ele pretende enviar um sinal de rádio o mais distante possível utilizando a energia criada por uma tempestade – o que ele não contava é que sua transmissão iria atravessar os limites da galáxia e desestabilizar o campo gravitacional de outro planeta. Celeste (Kim Basinger)  tem como missão fazer com que Mills replique a transmissão para realinhar o campo gravitacional e evitar que seu planeta seja destruído.

O filme de 1988 é uma deliciosa e sensível comédia romântica e não é exatamente um filme infantil, porém foi um dos filmes preferidos da minha infância e foi uma delícia revê-lo para resenhar aqui no blog!

E para ilustrar musicalmente o post, uma amostra da trilha sonora!