Esfriou né? Pipoca & Filminho!Veja aqui as dicas do que assisti em maio, junho e julho!

Ele está de volta

Se Adolf Hitler retornasse repentinamente e ganhasse espaço em um programa de televisão, ele faria sucesso ou sofreria repulsa? Neste filme alemão de 2015, baseado em um livro homônimo, acompanhamos um retorno “mágico” de Hitler ao nosso mundo. Contratado como comediante, Hitler rapidamente faz sucesso com suas ideias, cativando o público. O filme é assustador, pois passa a mensagem de que, mesmo com toda nossa tecnologia, discursos de ódio podem se espalhar rapidamente – Ainda mais quando estão ocultos sob o leve verniz do humor. Vale a pena assistir.

Nota de 0 a 5: 5

Sombra lunar

Ele a persegue há anos, mas descobrir a verdade sobre essa misteriosa assassina pode ser um grande choque e uma chance de redenção. A sinopse oficial é muito bem escrita e venda a ideia de um filme de ficção científica envolvente, mas, pelo menos para mim, foi decepcionante.

Nota de 0 a 5: 2

Entrevista com o vampiro

Um quase clássico baseado na obra de Anne Rice, contando a história de Lestat, Louis e Claudia. Um filme intenso, com personagens marcantes e momentos dramáticos. Sinceramente, me pergunto por qual motivos todos os livros da Anne Rice não foram transformados em filmes – Se tem uma autora que merecia ter sua obra toda no cinema, essa autora é a Anne.

Nota de 0 a 5:5

Efeito Borboleta

Um estudante universitário descobre com controlar sua mente a ponto de conseguir viajar no tempo e alterar fatos que ocorreram e geraram traumas – Entretanto, cada mudança gera uma conseqüência diferente e, por vezes, trágica.

Nota de 0 a 5: 4

Jogo Perigoso

Um casal decide viajar para um lugar tranqüilo para tentar resgatar um pouco seu relacionamento. Entretanto, uma tragédia acontece e ela se vê algemada, em uma casa vazia, com todas as portas abertas e sem a possibilidade de gritar por ajuda, uma vez que a casa mais próxima está a quilômetros de distância. O que poderia acontecer? O filme é um suspense intenso, com poucos personagens e muitas horas de tensão. Suficiente para traumatizar qualquer pessoa (Sério, sempre deixe uma chave em local de fácil acesso quando decidir “brincar” utilizando algemas).

Nota de 0 a 5: 5

Você nem imagina

Ellie é uma estudante tímida e muito inteligente que vive com o pai em uma cidade pequena e fatura uma grana vendendo trabalhos e redações para seus colegas – até que um dia Paul a procura para pedir que ela escreva uma carta de amor para Aster, colega pela qual ele é apaixonado. O que Ellie não contava era se apaixonar por Aster. Um filme sobre crescimento, amizade e amor.

Nota de 0 a 5: 5

Jane A Virgem

Uma série muito divertida que acompanha a vida de Jane Gloriana Villanueva – Uma jovem estudante universitária inteligente, organizada e bastante religiosa que traçou para si mesma um cronograma rígido de metas – Até ser acidentalmente inseminada  artificialmente com o sêmen de Rafael Solano, um playboy que, por acaso, é dono do hotel onde ela trabalha. A série tem romance, ação, crimes e muitos motivos para rir. E tem mais uma vantagem: A série terminou na quinta temporada, o que significa que não corre o risco de ser cancelada e deixar aquele gostinho de “quero mais”

Nota de 0 a 5:5

Os 13 porquês

Baseada num livro homônimo, os 13 porquês (ou 13 reasons why), acompanha os acontecimentos que levaram a jovem Hanna ao suicídio e todos os traumas e segredos não resolvidos que irão perseguir seus colegas de escola – Em especial Clay Jasen. Uma série que infelizmente retrata o lado não tão inocente da juventude e os erros que infelizmente são cometidos por pais e educadores. Apresenta situações de violência física e psicológica, uso de drogas e abuso sexual/estupro. Não assista se você estiver passando por momentos difíceis relacionados a essas questões.

Nota de 0 a 5:5

O beijo no asfalto

Filme brasileiro baseado na obra de Nelson Rodrigues, acompanha a história de Arandir, um bancário que, ao socorrer um homem atropelado, realiza seu último pedido e o beija na boca – Esse ato é suficiente para causar o escândalo na sociedade e traz conseqüências trágicas. O elenco foi muito bem escolhido e, apesar de ser um filme antigo, com ritmo e qualidade de imagem muito diferente do que estamos acostumados nos tempos atuais, vale a pena assistir.

Jovem e Bela

Ela leva uma vida dupla: Diante da família, estudante dedicada. Nos horários livres, prostituta. Quem espera cenas de sexo “quentes” provavelmente irá se decepcionar. O filme também deixa a desejar ao não demonstrar claramente o motivo que levou a jovem a se prostituir.

Nota de 0 a 5: 2

Gostaram das dicas? Já assistiram algum desses filmes? Conta nos comentários!

Este post faz parte do BEDA (Blog Every Day August). Participam também:

Claudia – DricaChris Obduliono Mariana GouveiaViviane – Lunna Guedes – Adriana – Ale Helga

Histórias Fantásticas

O primeiro livro concluído no #DesafioLiterário2020 #Maio é a coletânea Histórias Fantástica, da editora ática. O livro, que é o 21º volume da coleção “Para gostar de ler”, traz histórias de autores como Edgar Allan Poe, Lima Barreto, Guy de Maupassant, Moacir Scliar, Charles Dickens, Frans Kafka, Murilo Rubião e Modesto Carone, mesclando nomes consagrados da literatura brasileira e da internacional. É um livro de leitura bem fácil – Sabe aquele livro que uma pessoa pode terminar em um dia? Então, é esse. Por ser composto por contos, não é necessária uma leitura linear ou mesmo longo tempo ininterrupto, o que favorece a leitura naqueles  15 minutinhos de descanso após o almoço, o  tornando indicado pra quem ainda não tem o hábito da leitura. Também é um bom presente para adolescentes, por apresentar histórias curtas e intensas, capazes de exercitar a imaginação. Apesar de não ser uma grande apreciadora de alguns tipos de histórias fantásticas (O que pode parecer bem irônico tendo em vista que há assuntos no campo do terror e da fantasia que me prendem por horas a fio), tenho que admitir que apreciei muito a leitura, pois é inegável a qualidade dos textos.

Conheceu o blog agora e quer mais informações sobre o #DesafioLiterário2020? Corre que dá tempo de participar, é só clicar aqui.

Quer saber quais foram os livros dos outros meses? Dá uma espiada:

Janeiro, Fevereiro, Março, Abri e Maio.

PASSAPORTE DA LEITURA: MÉXICO

Mês passado eu falei um pouco sobre o Passaporte da Leitura e a ideia de iniciar um canal especialmente para falar sobre os livros que fosse lendo. Pois bem, o canal ainda não saiu do papel, mas as leituras já estão a todo vapor! Para quem não lembra, a proposta que me fiz depois de ganhar o Passaporte da Leitura foi a de ler um livro de cada país do mundo – ideia ousada, mas divertida! A primeira parada será no México, acompanhando o romance impossível de Pedro e Tita da obra Como água para chocolate, de Laura Esquivel. O livro foi indicado pelo querido amigo Carlos, o mesmo amigo que me presenteou com o Passaporte da Leitura. Tenho que dizer que foi uma indicação literária que me emocionou bastante, pois eu e a Tita temos algo muito íntimo em comum: O amor pela arte culinária.

Como água para Chocolate

Autora: Laura Esquivel

País: México

O amor entre Pedro e Tita poderia ser comparado ao amor impossível de Romeu e Julieta – Um amor que preenche a alma dos jovens enamorados com um brilho único e uma dor voraz, impedido não pelo ódio, mas por uma antiga tradição familiar.

Tita vem ao mundo antes do tempo – Nasce na cozinha, sobre a mesa onde sua mãe chorava cortando cebolas “bem fininhas”. E será a cozinha seu refúgio durante a vida. A ela cabe um destino solitário: Como filha caçula, deve cuidar de sua mãe até que ela morra – Com isso, está destinada a ver ser-lhe negado o direito ao amor e ao casamento. O que sua mãe não imaginaria é que Pedro, que ama Tita com fervor e devoção, seja capaz de sacrifícios extremos para ficar ao menos um pouco próximo de sua amada.

A obra de Laura Esquivel apresenta o amor verdadeiro e puro através de nuances poéticas, em uma escrita rica e repleta de emoção. Tita é uma personagem doce, encantadora e que amadurece de forma dura. Outro detalhe que torna o livro inesquecível: A história é contada sempre a partir de receitas mexicanas típicas da época retratada – Dá vontade de preparar cada uma das receitas e provar o sabor, os sorrisos e as lágrimas de Pedro e Tita.

Sobre a Autora:

Laura Esquivel nasceu na Cidade do México em 1950. Começou a escrever quando trabalhava como educadora, para suprir a falta de materiais didáticos para as crianças. Posteriormente estudou também cinema e elaborou roteiros. Influenciada pela Avó, matriarca tradicional que costumava reunir as mulheres da família na cozinha, Laura passou a acreditar que este seria o ambiente perfeito para a troca de ideias e confidências entre mulheres. Atualmente, Laura é Deputada em seu país.

Sobre o México:

O México ou Estados Unidos do México é um país localizado na América do Norte cujo território abrange uma área de 1 958 201 km2, abrigando cerca de 109,6 milhões de pessoas. A capital do país é a cidade do México. O país é uma república presidencialista que foi colônia espanhola, tendo declarado sua independência em 1810 e reconhecido como nação independente em 1821. Em relação ao idioma nacional há o Espanhol, além de 67 idiomas indígenas. 

1

Resenha do livro “Admirável Mundo Novo” (Aldous Huxley)

Imagine uma sociedade perfeita onde todos são felizes durante todo o tempo. Onde cada criança já vem ao mundo condicionada a exercer determinada profissão e não consegue se imaginar feliz fazendo outra coisa. Nessa sociedade maravilhosa tudo o que importa é a estabilidade social, a tecnologia e o prazer – quando não se está trabalhando, o importante é ter prazer. Parece bom não? Na verdade esse é o cenário perturbador do livro “Admirável Mundo Novo” do autor inglês Aldous Huxley. E porque cenário perturbador? A obra retrata uma sociedade hedonista onde a tecnologia avançou tanto que já é possível gerar pessoas sem a necessidade de um útero para gestar os bebês, que são todos idênticos e “programados” para a casta em que deverão passar a vida. O preço para viver numa sociedade tão organizada e “perfeita” é alto: A humanidade futurística imaginada por Huxley perdeu basicamente tudo que entendemos por “humano” – não há mais amor, fidelidade, família – todo mundo é de todos. Busca-se o prazer pelo prazer e há um incentivo para que quando não estão trabalhando as pessoas se comportem como crianças. E para que ninguém sinta angústia, há o soma, uma espécie de droga. Livros e museus foram proibidos. Os filmes e músicas falam apenas sobre prazer e sexo. O mundo é dividido em dez regiões administrativas centrais. Tudo perfeitamente igual. É nesse cenário que vivem Bernard e Helmotz, dois homens que ainda arriscam-se a pensar e sentem-se desconfortáveis com a realidade. E é para este mundo que será trazido John, o selvagem, filho de Linda, uma das poucas mulheres não estéreis dessa sociedade que, acidentalmente ficou perdida numa reserva de selvagens (um território na América onde pessoas ainda vivem “da forma antiga”).

            É um livro de linguagem fácil e tamanho relativamente pequeno, porém tão denso que nos impede de ler por ler, sem estabelecer pensamentos sombrios e críticos. Nossa sociedade caminha para algo parecido com a sociedade imaginada por Huxley? Vale a pena ler o livro e pensar na mensagem que ele tenta passar.

Sobre o autor: Aldous Leonard Huxley nasceu em Godalming (Inglaterra) em 26/07/1894 e faleceu em Los Angeles (EUA) em 22/11/1963.  Escreveu diversos ensaios, contos e romances, dentre os quais se destacam Admirável Mundo Novo (1932), Contraponto (1928) e As portas da percepção (1954), livro de ensaios que influenciou a cultura hippie.