Esfriou né? Pipoca & Filminho!Veja aqui as dicas do que assisti em maio, junho e julho!

Ele está de volta

Se Adolf Hitler retornasse repentinamente e ganhasse espaço em um programa de televisão, ele faria sucesso ou sofreria repulsa? Neste filme alemão de 2015, baseado em um livro homônimo, acompanhamos um retorno “mágico” de Hitler ao nosso mundo. Contratado como comediante, Hitler rapidamente faz sucesso com suas ideias, cativando o público. O filme é assustador, pois passa a mensagem de que, mesmo com toda nossa tecnologia, discursos de ódio podem se espalhar rapidamente – Ainda mais quando estão ocultos sob o leve verniz do humor. Vale a pena assistir.

Nota de 0 a 5: 5

Sombra lunar

Ele a persegue há anos, mas descobrir a verdade sobre essa misteriosa assassina pode ser um grande choque e uma chance de redenção. A sinopse oficial é muito bem escrita e venda a ideia de um filme de ficção científica envolvente, mas, pelo menos para mim, foi decepcionante.

Nota de 0 a 5: 2

Entrevista com o vampiro

Um quase clássico baseado na obra de Anne Rice, contando a história de Lestat, Louis e Claudia. Um filme intenso, com personagens marcantes e momentos dramáticos. Sinceramente, me pergunto por qual motivos todos os livros da Anne Rice não foram transformados em filmes – Se tem uma autora que merecia ter sua obra toda no cinema, essa autora é a Anne.

Nota de 0 a 5:5

Efeito Borboleta

Um estudante universitário descobre com controlar sua mente a ponto de conseguir viajar no tempo e alterar fatos que ocorreram e geraram traumas – Entretanto, cada mudança gera uma conseqüência diferente e, por vezes, trágica.

Nota de 0 a 5: 4

Jogo Perigoso

Um casal decide viajar para um lugar tranqüilo para tentar resgatar um pouco seu relacionamento. Entretanto, uma tragédia acontece e ela se vê algemada, em uma casa vazia, com todas as portas abertas e sem a possibilidade de gritar por ajuda, uma vez que a casa mais próxima está a quilômetros de distância. O que poderia acontecer? O filme é um suspense intenso, com poucos personagens e muitas horas de tensão. Suficiente para traumatizar qualquer pessoa (Sério, sempre deixe uma chave em local de fácil acesso quando decidir “brincar” utilizando algemas).

Nota de 0 a 5: 5

Você nem imagina

Ellie é uma estudante tímida e muito inteligente que vive com o pai em uma cidade pequena e fatura uma grana vendendo trabalhos e redações para seus colegas – até que um dia Paul a procura para pedir que ela escreva uma carta de amor para Aster, colega pela qual ele é apaixonado. O que Ellie não contava era se apaixonar por Aster. Um filme sobre crescimento, amizade e amor.

Nota de 0 a 5: 5

Jane A Virgem

Uma série muito divertida que acompanha a vida de Jane Gloriana Villanueva – Uma jovem estudante universitária inteligente, organizada e bastante religiosa que traçou para si mesma um cronograma rígido de metas – Até ser acidentalmente inseminada  artificialmente com o sêmen de Rafael Solano, um playboy que, por acaso, é dono do hotel onde ela trabalha. A série tem romance, ação, crimes e muitos motivos para rir. E tem mais uma vantagem: A série terminou na quinta temporada, o que significa que não corre o risco de ser cancelada e deixar aquele gostinho de “quero mais”

Nota de 0 a 5:5

Os 13 porquês

Baseada num livro homônimo, os 13 porquês (ou 13 reasons why), acompanha os acontecimentos que levaram a jovem Hanna ao suicídio e todos os traumas e segredos não resolvidos que irão perseguir seus colegas de escola – Em especial Clay Jasen. Uma série que infelizmente retrata o lado não tão inocente da juventude e os erros que infelizmente são cometidos por pais e educadores. Apresenta situações de violência física e psicológica, uso de drogas e abuso sexual/estupro. Não assista se você estiver passando por momentos difíceis relacionados a essas questões.

Nota de 0 a 5:5

O beijo no asfalto

Filme brasileiro baseado na obra de Nelson Rodrigues, acompanha a história de Arandir, um bancário que, ao socorrer um homem atropelado, realiza seu último pedido e o beija na boca – Esse ato é suficiente para causar o escândalo na sociedade e traz conseqüências trágicas. O elenco foi muito bem escolhido e, apesar de ser um filme antigo, com ritmo e qualidade de imagem muito diferente do que estamos acostumados nos tempos atuais, vale a pena assistir.

Jovem e Bela

Ela leva uma vida dupla: Diante da família, estudante dedicada. Nos horários livres, prostituta. Quem espera cenas de sexo “quentes” provavelmente irá se decepcionar. O filme também deixa a desejar ao não demonstrar claramente o motivo que levou a jovem a se prostituir.

Nota de 0 a 5: 2

Gostaram das dicas? Já assistiram algum desses filmes? Conta nos comentários!

Este post faz parte do BEDA (Blog Every Day August). Participam também:

Claudia – DricaChris Obduliono Mariana GouveiaViviane – Lunna Guedes – Adriana – Ale Helga

Tia Julia e o escrevinhador

O segundo livro do #DesafioLiterário2020 #Agosto é uma obra do autor peruano Mario Vargas Llosa. O autor soube construir um romance divertido, de fundo autobiográfico, com elementos que causam pequenos choques no leitor. A história principal gira em torno de Varguitas, então um rapaz de dezoito anos, que se apaixona pela tia, Julia, mulher mais velha e já divorciada. O autor complementa o romance com elementos como o trabalho de Varguitas na rádio, onde conhece Pedro Camacho, um boliviano autor de novelas de rádio, muito populares na época. Varguitas estuda direito e deseja ser escritor e morar em Paris, Camacho escreve durante horas e horas seguidas, sem descanso – Llosa utilizou-se de um recurso muito interessante: Os capítulos do livro se alternam entre a história de Varguitas, Júlia e Pedro Camacho, e as histórias das novelas de Pedro Camacho, de modo que hora você está acompanhando o desenrolar de um romance proibido, hora está lendo uma pequena história dramática e por qual motivo não dizer espalhafatosa, que deixa sua continuidade com uma ponta solta, como um momento de suspense sugerindo que haverá continuidade. Llosa sem dúvida é um dos grandes nomes da literatura latino-americana e, ainda que a obra em comento pareça um pouco lenta no início, o autor consegue manter um ritmo agradável, que cativa o leitor e o leva conhecer várias realidades diferentes dentro de um mesmo país: Policiais, religiosos, burguesia decadente, pessoas simples, artistas, burgueses, fugitivos. Cada história se desenrola em seu próprio tempo, até que o leitor começa a notar algo diferente, uns pequenos incômodos, uma incerteza que o fará talvez retornar algumas paginas e depois continuar a leitura com uma sensação estranha e divertida, afinal, os fatos que ocorrem na vida de um autor de novelas incansável uma hora acabam refletindo-se na criação de suas histórias e personagens, ou não? Uma das melhores obras literárias que já caiu em minhas mãos este ano! Do mesmo autor indico também Travessuras da Menina Má, já falei dele aqui no blog.

Esse post faz parte do BEDA – Blog Every Day August

Participam também:

Lunna Guedes, Viviane, Mariana, Ale Helga – AdrianaClaudiaDrica Chris Obduliono

Prepare o sofá, a pipoca e os nervos pra essa lista de filmes assistidos em Abril!

Abril foi um mês de filmes pesados! E eu juro que não pretendia assistir tanta coisa intensa – Afinal, estamos em uma pandemia e o importante é relaxar, certo? Pois é, como dizem por aí, “Falhei na missão”.  Mas calma! A maioria dos filmes vale muito a pena!

Clímax

Um filme francês onde um grupo de bailarinos, em uma festa realizada no último dia de ensaio, sofre os efeitos do LSD colocado na bebida. O filme tem uma atmosfera pesada, consumo de drogas, palavrões, sexo. O mais assustador, porém, é saber que foi baseado em uma história real! Nota de 0 a 5? 2.

O autor

O filme conta a vida de um homem que deseja ser um escritor consagrado. Ele é irritante e inseguro. Após se divorciar, vai morar em um apartamento e começa a trabalhar em um romance, baseado nas situações que acontecem na vida de seus vizinhos, manipulando e observando as pessoas em busca de material para escrever. O final é surpreendente. O filme tem cenas de nu frontal masculino e feminino, então, se você não fica à vontade assistindo essas cenas, cuidado! Nota de 0 a 5? 3.

O Guardião Invisível

Filme espanhol de suspense e mistério acompanha a detetive Amaia Salazar, que se vê assombrada pelo próprio passado ao retornar a cidade em que nasceu para investigar uma série de assassinatos misteriosos. O filme se baseia na trilogia de Baztan, da escritora espanhola Dolores Redondo. O filme é um suspense cheio de detalhes, daqueles que mantém os olhos vidrados na tela, tem algumas cenas com sangue e corpos mutilados, mas nada que possa ser considerado tão pesado para quem está acostumado com o gênero. Nota de 0 a 5? 5.

Legado nos Ossos

É a continuação do filme “O guardião invisível”. Amaia Salazar se vê novamente envolvida em uma seqüência misteriosa de crimes que a leva de volta a cidade natal. Há elementos envolvendo a história e as lendas locais e Amaia irá perceber que há uma grande proximidade com sua própria história. Assim como o primeiro filme, as cenas não são muito diferentes da maioria dos filmes desse gênero – É o suficiente para causar um arrepio na espinha, mas não extrapola muito os limites conhecidos. Nota de 0 a 5? 5.

Inferno

Baseado na obra de Dan Brown, Inferno nos leva, junto ao professor Robert Langdon, a uma corrida contra o tempo para impedir a liberação de um vírus que irá exterminar a humanidade. O filme tem cenários maravilhosos, citações de Dante, ação e reviravoltas surpreendentes. Também desperta algumas reflexões interessantes sobre a humanidade e seus efeitos no planeta em que vivemos. Nota de 0 a 5?5

Em busca de Zoe

De longe, o filme mais clichê que assisti em Abril, a obra retrata o dia a dia de Echo e sua família, que precisam superar a morte de Zoe, a filha mais velha, assassinada brutalmente. O filme é um suspense leve sobre um tema bastante pesado, que envolve a escola, os sonhos de uma adolescente, o medo, drogas e crime. Nota de 0 a 5? 3

O passageiro

Ao pegar o trem de sempre logo após ser demitido, um policial em dificuldades financeiras é abordado por uma misteriosa mulher com uma incumbência hipotética e uma alta recompensa. Com pouco tempo para descobrir a motivação da proposta, ele se vê encurralado e precisa lutar para salvar sua vida, sua imagem e a vida de todos que estão no trem. Nota de 0 a 5? 5.

A origem

Uma organização especializada em invadir os sonhos para roubar informações recebe a proposta de fazer com que o herdeiro de uma grande companhia decida vender parte dos negócios do pai. Uma missão quase impossível que Cobb, um homem perturbado por erros do passado, irá aceitar como uma tentativa desesperada de poder voltar para casa. Nota de 0 a 5?5

Morte às 6 da tarde

Um filme arrepiante, repleto de sangue, violência, corpos e suspense, morte às 6 da tarde deixa um gostinho de decepção ao ter o mistério solucionado de forma rápida. A ideia de uma assassino recriando castigos do século XVIII é bem atrativa e apesar das cenas capazes de causar náuseas (não coma pipoca assistindo esse filme), acaba prendendo a atenção, mas, quando a equipe policial consegue descobrir o assassino, o filme perde bastante o ritmo e se torna enfadonho – Depois melhora bastante, com uma nova reviravolta. A personagem principal também não convence muito, uma mulher arrogante e sempre mal-humorada. Nota de 0 a 5? 3

Se eu fosse homem

Única comédia do mês de Abril, se eu fosse homem conta a história de uma mulher divorciada que, após uma tempestade, amanhece com um pênis. É um filme para rir e refletir sobre algumas diferenças entre homens e mulheres e a forma como elas afetam o dia a dia. Como é algo totalmente fora da realidade, não dá pra esperar uma grande reflexão, mas certamente proporciona muitas risadas e um final surpreendente com gostinho de “será que vai ter uma sequência?”.

Flu

Um vírus desconhecido, fatal e altamente transmissível se alastra por uma cidade coreana, desencadeando uma crise sanitária e política. Com a cidade isolada, surge a questão: Acreditar em uma cientista que diz ter conseguido curar a filha – e portanto, produzir anticorpos para uma vacina – Ou matar toda a população antes que o vírus atinja a capital? O assustador, no caso deste filme, não é o apenas o vírus, mas a questão política – Afinal, o mundo estaria mesmo livre de pessoas que preferem matar uma cidade inteira ao invés de acreditar e buscar uma vacina? Nota de 0 a 5? 5

E vocês, leitores e leitoras, quais desses filmes já assistiram? Conta pra mim! E, se gostam do conteúdo, compartilhem nas redes sociais de vocês, pra página ganhar mais seguidores!

Abraços!

Nick e Norah – Uma noite de amor e música (Rachel Cohn e David Levithan)

Um romance bastante divertido e pouco (muito pouco mesmo) meloso. Esqueça as fórmulas comuns do tipo “mocinho conhece mocinha, se apaixonam, o vilão ou vilã atrapalha tudo, lágrimas e mais lágrimas e no final a força do amor é maior e eles vivem felizes para sempre, com seus três filhos e dois cachorros numa casa de campo” – Os autores desta trama estabeleceram outro foco onde os vilões são as próprias ações e inseguranças típicas de jovens às portas do inicio da vida adulta.

A história se inicia em uma noite de show e termina ao amanhecer e neste período Nick e Norah são confrontados por seus sentimentos e escolhas em uma espécie de jornada de autoconhecimento e amadurecimento. Repleto de citações musicais e momentos engraçados, o livro prende o leitor do início ao final e é uma ótima pedida para presentear adolescentes que precisam de um incentivo para gostar de leitura – com apenas uma possível ressalva: O livro retrata a realidade de jovens que estão saindo da adolescência e por isso retrata uma realidade embalada em bebidas, noites em claro e… Palavrões! Sim, há um uso um tanto freqüente de palavras de baixo calão no livro. Há também referências e insinuações sobre sexo – nada explícito, mas o suficiente para incomodar adultos demasiadamente conservadores.

dscf3518

(Imagem retirada da internet)

Desafio cinetoscópio #14: Um filme da sessão da tarde

Um dos meus filmes favoritos na infância, “Elvira, a Rainha das Trevas”, marcou lugar na sessão da tarde no inicio dos anos noventa.

O enredo é bem simples e por isso é bem difícil comentar com detalhes sem revelar a trama, mas em resumo pode-se contar que uma caricata e sexy apresentadora de filmes de terror recebe a notícia de que é herdeira de sua rica tia e segue animada para a cidade pequena onde deve ocorrer a leitura do testamento. Desde o início, fica claro que a desinibida Elvira jamais se encaixaria naquela cidadezinha e esse é o início de um filme que promete algumas horas de risadas (mesmo nas horas que pretendem ser tensas).

O filme é ideal para quem procura risadas e pouco romance e a boa notícia – Dá pra assistir no Youtube!

 

Desafio Cinetoscópio #13 – Um filme que te fez dar boas gargalhadas

Caramuru – A invenção do Brasil. Filme nacional, indicado pelo meu professor no segundo ano da faculdade. Na época, não assisti. Parecia tão desinteressante, sei lá, que me perdoem os fãs, mas geralmente acho os filmes do gênero comédia com o Selton Mello muito forçados no quesito comédia. O tempo passou, a faculdade acabou e, esses dias, pesquisando em antigas anotações da universidade, encontrei esse nome escrito a lápis num cantinho – Decidi assistir – Precisava descansar dos estudos e da vida por alguns momentos. Continuo achando um pouco forçada a atuação do Selton Mello, mas ainda assim, até que foi um filme divertido – posso criticar bastante a objetificação do corpo feminino, a malícia que os roteiristas do filme tentam nos fazer acreditar que fazia parte do dia a dia dos indígenas brasileiros (quando sabemos que, na verdade, foram eles os que perderam com a invasão portuguesa nessas bandas de cá). Enfim, o filme, eticamente falando, tem vários pontos negativos, mas, ainda assim me fez rir muito. Não sei se eu indico a vocês, acredito mesmo que não – Usem seu tempo pesquisando a história verdadeira de Caramuru e Paraguaçu, ou lendo, ou assistindo outros filmes. Caramuru – A invenção do Brasil. Filme nacional, indicado pelo meu professor no segundo ano da faculdade. Na época, não assisti. Parecia tão desinteressante, sei lá, que me perdoem os fãs, mas geralmente acho os filmes do gênero comédia com o Selton Mello muito forçados no quesito comédia. O tempo passou, a faculdade acabou e, esses dias, pesquisando em antigas anotações da universidade, encontrei esse nome escrito a lápis num cantinho – Decidi assistir – Precisava descansar dos estudos e da vida por alguns momentos. Continuo achando um pouco forçada a atuação do Selton Mello, mas ainda assim, até que foi um filme divertido – posso criticar bastante a objetificação do corpo feminino, a malícia que os roteiristas do filme tentam nos fazer acreditar que fazia parte do dia a dia dos indígenas brasileiros (quando sabemos que, na verdade, foram eles os que perderam com a invasão portuguesa nessas bandas de cá). Enfim, o filme, eticamente falando, tem vários pontos negativos, mas, ainda assim me fez rir muito. Não sei se eu indico a vocês, acredito mesmo que não – Usem seu tempo pesquisando a história verdadeira de Caramuru e Paraguaçu, ou lendo, ou assistindo outros filmes.

caramuru-2