15 músicas para conhecer um pouquinho do mundo!

Cada país tem uma cultura diferente, e isso se reflete em seus costumes, em sua cultura e, consequentemente em sua música. Na minha página do Facebook eu iniciei um #Tag #MúsicadoMundo, onde pesquiso um pouquinho sobre os países (bem pouco mesmo infelizmente) e compartilho uma música de lá que tenha me agradado (sei que é super personalista escolher o que eu mais gosto em vez de pesquisar mais sobre críticos influentes e etc. então me perdoem essa falha), enfim, deu vontade de postar alguns dos primeiros vídeos que compartilhei no Facebook por aqui, para que conheçam um pouco!

  1. Africa do Sul
África do Sul ou República da Africa do Sul é um país localizado no Extremo Sul da África. O país possui três capitais: Pretória (capital executiva), Cidade do Cabo (Legislativa) e Bloemfontein (capital judiciária) e reconhece 11 idiomas oficiais, sendo os principais o africâner e o inglês sul-africano

Música:  Vulindlela (Brenda Fassie)

 

2. Benin

Benin ou República do Benin é um país Africano, cuja capital é Porto Novo. Sua história é bastante triste, tendo-se em vista ter sido conhecida como “Costa dos Escravos” até a abolição da escravatura. Após esse período, Benin foi batizada como Daomé Francesa, permanecendo colônia da França até sua independência em 1960, com o nome de “República de Daomé”, e, somente em 1975 adotou o atual nome. Atualmente o país é uma república presidencialista, cujo idioma oficial é o Francês. O país apresenta um IDH considerado baixo, com sua atividade econômica baseada principalmente na agricultura de subsistência, exportação de algodão e têxteis, além de cacau. Em questão de religião, convivem no país muçulmanos, cristãos e praticantes de outras tradições religiosas locais, dentre elas o vodun.

Música: Malaika (Angelique Kidjo)

 

3- Botswana

A música do país é uma mistura animada de sons, misturando tradição e influências internacionais como o rock, o soul e até mesmo a rumba.

Música: Tsala (Dikakapa)

 

4- São Tomé e Príncipe

São Tomé e Príncipe é um Estado insular localizado no continente africano; foi colônia portuguesa até 1975, por isso o idioma oficial é o Português. O país tem como moeda oficial a Dobra, e sua principal atividade é o turismo. É uma república semipresidencialista e, em relação a religião, possui maioria católica, mas há espaço para diversas vertentes  Religiosas

 

5- Canadá

É um país que ocupa grande parte da América do Norte, é o segundo maior país do mundo. O Canadá é uma federação composta por dez províncias e três territórios, uma democracia parlamentar e uma monarquia constitucional, com a rainha Isabel II como chefe de Estado — um símbolo dos laços históricos do Canadá com o Reino Unido — sendo o governo dirigido por um primeiro-ministro. Sua capital é Otawa e seus idiomas oficiais são o francês e o inglês.

Música: Loreena Mckennitt (All Souls Night)

 

6- Antígua e Barbuda

País independente constituído por 37 ilhas localizadas entre o Mar do Caribe e o Oceano Atlântico. Seus primeiros habitantes surgiram há mais de 4000 anos. Descobertos em 1493 por Cristovão Colombo, foram colonizados pela Espanha, sendo vendidas em 1667 para a Grã-Bretanha. O país só se tornou independente em 1981. Apesar de independente, o país reconhece a Rainha Elizabete II como Chefe de Estado. O país tem o inglês como idioma oficial e sua capital é Saint John’s. O país possuí dois ritmos típicos – o calipso e a soca.

 

7- Argentina

A Argentina, oficialmente República Argentina, é o segundo maior país da América do Sul em território e o terceiro em população, constituída como uma federação de 23 províncias e uma cidade autônoma, Buenos Aires. É o oitavo maior país do mundo em área territorial e o maior entre as nações de língua espanhola, embora México, Colômbia e Espanha, que possuem menor território, sejam mais populosos. O país tem como idioma oficial o espanhol, sua capital é Buenos Aires e sua moeda é o peso argentino.
Confesso que é difícil escolher apenas um artista para postar! Amo a música argentina, amo a sonoridade do espanhol falado/cantado por lá. O país é marcado musicalmente pelo tango e, apesar de gostar imensamente de Carlos Gardel, hoje decidi compartilhar uma banda de rock bem atual que conheci em companhia de um amigo muito querido e que hoje se tornou uma das minhas bandas internacionais favoritas: La Franela.

Música: Fue tan bueno (La Franela)

 

8- Peru

O Peru (capital Lima), oficialmente República do Peru, é um país latino-americano banhado pelo Oceano Pacífico e com relevo bastante variado – que vai de planícies áridas a picos nevados e florestas. Sua população, estimada em mais de 30 milhões de pessoas, é de origem multiétnica, sobrevivendo principalmente de atividades como a agricultura, a pesca e a exploração mineral, além da manufatura de produtos têxteis. Apesar de o idioma oficial ser o espanhol, idiomas típicos como o quíchua são muito utilizados.

Música: Te quiero (Susana Baca)

 

9 – Afeganistão

O Afeganistão,oficialmente República Islâmica do Afeganistão é um país de clima desértico que está localizado no centro da Ásia, possui cerca de 29 milhões de habitantes, tem uma área de 647 500 km², sendo o 40.º país mais populoso do mundo. O país possui dois idiomas oficiais: pachto e dari e se divide em 34 províncias, sendo Cabul sua capital.  Pesquisando um pouco sobre o país, descobri que a música e as artes em geral foram banidas da vida da população pelo Taleban.  Descobri também que o próprio Taleban produziu músicas que a população poderia escutar: Utilizando-se de canções folclóricas no país, eles criaram músicas com mensagens que incitam as pessoas a se sacrificarem na Jihad (Guerra Santa). Infelizmente é bem difícil encontrar as músicas tradicionais afegãs traduzidas e, para não divulgar acidentalmente as versões alteradas de tais canções, decidi escolher uma música mais moderna, de um dos poucos cantores afegãos que consegui encontrar.

Música: Waqte Arosi Aftaw Az Khana Mebarya ( Farhad Darya Nashir)

 

10 – Emirados Árabes Unidos

Os Emirados Árabes Unidos são a união de sete emirados (emirados é o equivalente a principados):  Abu Dhabi, Dubai, Sharjah, Ajman, Umm al-Quwain, Ras al-Khaimah e Fujairah localizados no Sudeste na Península Arábica. Sua capital é Abu Dhabi, sua religão oficial é o Islamismo e o idioma oficial é o árabe.

Música: Boshret Kheir (Hussain All Jassmi)

11 – Arábia Saudita

A Arábia Saudita localiza-se na Península Arábica. O país, cujo nome oficial é Reino da Arábia Saudita, possui o maior território da Ásia Central e, apensar de relativamente jovem , uma vez que oficialmente foi fundado em 1932, possui uma ecomonomia classificada como de alta renda, baseada principalmente no petróleo. Sua capital é Riade, a moeda oficial é o Riyal e o idioma o Árabe. Seu sistema de governo é uma monarquia absolutista e teocrática e não possui uma legislação independente da religião – o Alcorão, livro sagrado do islã, é também a lei aplicada no país.  Infelizmente não encontrei nenhum artista de nacionalidade Saudita, é uma pena não ter nada tradicional para compartilhar com vocês. Quem sabe um dia?

12- Vietnã

O Vietnã, ou oficialmente, República Socialista do Vietnã, é um país localizado no sudoeste asiático, na península da Indochina.   O país é um estado unitário, governado pelo presidente e primeiro ministro, possui idioma próprio – o vietnamita, moeda própria – o Dong e uma longa história, infelizmente marcada pela colonização francesa e por guerras sangrentas. Em relação à religião, convivem no território vietnamita o Budismo, o Taoísmo,  o confucionismo e o catolicismo predominantemente, além de outras religiões como o Hao-Hao, por exemplo. O país é culturalmente rico, com trajes, culinária, música e literatura tradicionais.

Música : Vê Vói Dông (Hông Nhung)

 

13- Albânia

A Albânia oficialmente República da Albânia é um pequeno país montanhoso da península Balcânica, no sudeste da Europa. Tem uma área total de 28 748 km² e uma população de cerca de 3 milhões de pessoas. A capital, Tirana, é a maior cidade do país. Economicamente, é um dos países menos desenvolvidos da Europa, mas seu IDH é superior ao brasileiro. A moeda oficial do país é o Lek. Um dado interessante: Em 1967 todas as igrejas e mesquitas foram fechadas e as práticas religiosas proibidas e, apenas em 1990 o governo passou a permitir práticas religiosas particulares. A maioria da população do país é muçulmana. Dentre tantas vozes bonitas que encontrei na pesquisa sobre o país, escolhi a cantora Emmy (nome artístico de Elsina Hidersha), uma linda jovem assassinada em 2011 pelo ex-namorado. Infelizmente o machismo e a violência contra a mulher fazem vítimas todos os dias e cabe a cada uma de nós lutar pela construção de uma sociedade livre e pela desconstrução do machismo e dos preconceitos que causam tantas vítimas a cada dia

Música: A ma jep (Emmy)

https://www.youtube.com/watch?v=sbOWHMcy9A0

14- Andorra

Andorra,  Principado de Andorra ou Principado dos Vales de Andorra é um país europeu localizado entre o noroeste da Espanha e o sudoeste da França. É um país com a expectativa de vida alta – 83,52 anos. Sua lingua oficial é o Catalão, mas também tem como idiomas o castelhano, o português e o francês. É o sexto menor país da Europa e sua capital é Andorra la Vella (Andorra – a – velha).

Música: Jugarem a estimar-nos (Marta Roure)

 

15- Lituânia

Localizada no continente europeu, a  Lituânia é uma das três Repúblicas Bálticas. O país fundado em 1253, sofreu ocupações pela Rússia/Prússia, em 1795, posteriormente foi ocupada pelos soviéticos (1940), pelos Nazistas, novamente pelos soviéticos (1944), tendo sua independência restaurada em 1990. Sua população apresenta índices decrescentes de crescimento. O país é uma república semipresidencialista, cuja moeda oficial é o Euro, o idioma oficial é o Lituano e sua capital, Vilnius é a cidade mais populosa do país.

Música: Saules Miestras (Andrius Mamontovas)

 

16- Tuvualu

Tuvalu, localizado ao Sul da Oceania,  é um Estado da Polinésia, formado por um grupo de nove ilhas e atóis. Sua capital é Funafuti. Seu território é pequeno, e corre risco de desaparecer devido ao aquecimento global. O país é uma monarquia constitucional, cujo idioma oficial é o Inglês tuvualano e a moeda é o Dólar de Tuvalu ou o Dólar Australiano. Noventa e sete por cento da população é protestante.  O país tem apenas um hotel, não possui museus ou emissoras de TV. Curiosamente é o país do mundo que menos polui, apesar de ser um dos que mais sofre as conseqüências da poluição. Pesquisando por músicos de Tuvualu, só encontrei um – Afaese Manoa. Ele é escritor e músico e compôs o Hino Nacional de Tuvualu  “Tuvualu mo me Atua” na ocasião da independência do país, que, como a maioria das obras do autor, é marcado pela religiosidade. É a única música disponível no youtube!

17 – Jordânia

A Jordânia está estrategicamente localizada no cruzamento da Ásia, África e Europa. Sua capital e cidade mais populosa é Amã.  O país tem como idioma oficial o Árabe e como moeda oficial o Dinar Jordaniano. O país é uma monarquia unitária e a religião é majoritariamente o islã sunita, havendo também cerca de 6% de cristãos.

Música: Mind Controller (Ayah Marar). Aviso: A artista foge completamente do que se esperaria de países Árabes!

 

Gostaram? Em breve posto mais vídeos de artistas mundo a fora!

 

O que eu vou fazer com essa tal liberdade? #FériasQG

Julho – Mês frio, com noites longas e um toque de saudosismo. Quem não sente saudades da infância, quando a única tarefa dos primeiros meses do ano era conseguir notas boas na escola para poder aproveitar as férias julinas? Pois é, julho, para nós que já somos “grandinhos” e trabalhamos é somente mais um mês, amontoado de dias frios e tarefas para cumprir. Mas não precisa ser sempre assim! Aliás, não deve ser assim, afinal, se não aproveitarmos cada segundinho, em breve o mês de agosto irá chegar e trazer de volta a velha rotina e com ela aquela sensação de que os dias que se passaram deveriam ter sido melhor aproveitados.   Julho é o primeiro mês da segunda metade do ano, é um período bacana para verificarmos aquela listinha de metas – o que conseguimos fazer, o que não conseguimos e por qual motivo, o que ainda podemos correr atrás antes que o ano termine. Também é uma boa época para tirar as roupas de frio do guarda roupa e fazer doações para quem não tem com o que se aquecer. Aproveite e tire livros e outros objetos que não está utilizando, isso dá uma leveza na casa! É também oficialmente a época das diversões relativamente baratas: Sempre tem uma quermessezinha rolando em alguma parte da cidade! Aproveite!

Para quem além de trabalhar também é estudante, o período chega a ser “mais ou menos férias” – livres das aulas, mas com a obrigação diária de comparecer ao trabalho, muitas vezes não valorizamos adequadamente esses dias quase livres que o meio do ano nos trás e nem percebemos que nos sobra um tempinho para passeios rápidos, caminhadas, maratonas de séries e outras coisinhas que surjam de repente! Tudo bem que a crise político-financeira que o país atravessa tem feito as noites longas e a grana curta, mas vamos concordar: Com um pouquinho de esforço e imaginação, dá para aproveitar e renovar as energias!

Mas afinal de contas – o que fazer com essa tal liberdade que as férias ou quase férias estão nos trazendo?

A lista é bem grande – desde ler um livro ou assistir uma série apenas pelo prazer de ler ou assistir, até fazer coisas importantes como turbinar os estudos (isso mesmo, rever aquela matéria na qual você não está indo assim tão bem no colégio), organizar o quarto (sim, isso inclui aquela gaveta de papéis velhos) ou iniciar uma dieta, atividade física, parar de fumar, enfim, dá para fazer muita coisa! Ainda quer dicas? Acompanhe a página do blog no Facebook – Além daquela mensagem diária para você compartilhar e desejar um ótimo dia aos amigos e amigas, também haverá mensagens com dicas legais para as férias!

 

1-2

 

Todas as cores do amor

O mês mais romântico do ano é também o mês de celebração do Dia Internacional do Orgulho LGBT, que ocorre em vários países do mundo no dia 28 de Junho. Mas a existência desta data não tem absolutamente nada a ver com o romantismo que impera neste conhecido “mês dos namorados”.  Trata-se de uma celebração de resistência que ocorre desde 1969 nos Estados Unidos.

Para quem não sabe nada sobre a origem da data:

Até a década de 60 os Estados Unidos tinham uma legislação rígida contra a comunidade LGBT – amar alguém do mesmo sexo podia levar a castração química, prisão ou mesmo lobotomia, que é a retirada de uma parte do cérebro. Isso era insustentável e, com o advento dos direitos humanos começando a despontar, foi surgindo também espaço para uma organização da comunidade LGBT. Em 1969 já havia alguns poucos estabelecimentos que recebiam freqüentadores “marginalizados” como gays, bissexuais e transexuais – e de quebra recebiam também ações truculentas da polícia. Em 28 de Junho de 1969 num bar chamado Stonewall Inn ocorre mais uma tentativa de repressão policial – mas desta vez gays, lésbicas, bissexuais e transexuais estavam preparados: Eles resistiram por dias confinados no bar e cercando o local pelo lado de fora. A mídia não pode ignorar e o movimento ganhou as páginas do New York Times. Era o inicio de um movimento de luta por direitos. Em 1970, no dia 28 de Junho, comemorando o aniversário de um ano da resistência em Stonewall, a primeira Parada do Orgulho Gay (a sigla LGBT é relativamente atual) toma as ruas de Nova York, Los Angeles e Chicago e o dia 28 de Junho é instituído como Dia Internacional do Orgulho Gay.

No Brasil a primeira Parada Gay foi realizada em 1997 na Avenida Paulista, em São Paulo. Na época o evento era chamado “Parada GLT” (GLT = Gays, Lésbicas e Travestis) e contou com adesão de 2 mil pessoas. Com o passar dos anos esse número mais que triplicou e chegou a 2 milhões e meio de pessoas entrando pro Guines Book!

Mudou-se também a nomenclatura do evento que passou a ser conhecido como “Parada do Orgulho LGBT (L= Lésbicas, G= Gays, B= Bissexuais, T= Transgêneros).

Infelizmente o grande número de freqüentadores do evento não torna o Brasil um lugar mais acolhedor para a população LGBT: Assassinatos e agressões são uma constante no país, alguns tornam-se manchetes, como o assassinato da transexual Dandara no início deste ano. Outros ficam no silêncio. Falta incluir na educação de uma vez por todas as questões relativas a gênero e orientação sexual de forma a matar o preconceito desde a mais tenra idade. Faltam leis que criminalizem a homofobia. No mundo o panorama não é tão diferente – A Chechênia choca o mundo com seus campos de concentração voltados à tortura de gays e lésbicas. Ano passado um homem entrou atirando em uma casa noturna de público LGBT nos Estados Unidos. Além destes casos, há também as vítimas silenciosas – pessoas que cometem suicídio por não conseguirem lidar com a pressão e preconceito da família e dos amigos devido a sua orientação sexual. É um panorama extremamente triste!

Se junho é o mês do amor, que seja o mês do amor para todos e todas: Que o amor possa ser simplesmente amor! É hora de desconstruir esse conceito de família como sendo um núcleo formado por homem, mulher e filhos. Que família seja um núcleo de amor entre homem e mulher, mulher e mulher, homem e homem  e, porque não, até mesmo entre mais de duas pessoas! E que venham com seus amores, sua felicidade, seus laços, suas proles! Que o Arco-Iris, hoje usado como bandeira de luta, possa ser visto como um símbolo do amor em sua diversidade.

lgbt-rainbow-flag-e1484638782320

Playlist: Dia dos Namorados

Boa noite! Tudo bem? O tema deste mês só pode ser um: Amor! Como vocês sabem, eu simplesmente amo música e não poderia deixar de sugerir uma playlist bem romântica para o dia dos namorados, não é verdade? Mas, como a vida está difícil e não é todo mundo que vai encontrar aquela pessoa especial na segunda feira, decidi fazer três playlists: A primeira só com músicas para se declarar pro seu amado ou amada. A segunda para curtir bem agarradinho num lugar aconchegante e, a terceira para chorar no quentinho do seu quarto e curtir aquela saudade dos momentos vividos ou não com aquela pessoa que você ama mas que não corresponde os seus sentimentos (infelizmente isso pode acontecer). E a terceira pra curtir juntinho com o namorado ou namorada ❤

 

PLAYLIST PARA DAR AQUELA INDIRETA E DIZER “EU TE AMO”

1 – Ana Muller – Sua.

Uma das minhas músicas favoritas no momento. Escuto umas mil vezes por dia e se estivesse namorando ia mandar pro amado pelo menos uma vez por semana…rs

 

2- Garoto Errado (Manu Gavassi)

Pode ser bem juvenil, mas com toda simplicidade é uma forma de dizer “Hey, eu existo e gosto de você”

3 – De janeiro a janeiro (Roberta Campos)

Outra letra simples, doce e linda!

 

4- Me namora (Edu Ribeiro)

Uma declaração dessas… Sem palavras!

 

5 – The first time ever I saw your face  (Johnny Cash)

Não tem como resistir a uma declaração dessas, não é verdade? Uma canção sobre a primeira vez em que você viu a pessoa amada!

6 -Pela luz dos olhos teus (Tom e Miucha)

Não poderia faltar esse clássico da nossa Mpb na lista, não é verdade?

 

7 – Dio, come ti amo

Uma canção que poucos conhecem e cuja letra é de longe uma das mais belas!

 

8 – Your song

Outra letra belíssima!

 

9 – A Thousand Years (Christina Perri)

Não poderia faltar na lista!

 

10 – Eu sei que vou te amar

Outro clássico da Mpb que não poderia faltar na lista de músicas para declarar seu amor!

 

PLAYLIST PARA OUVIR BEM AGARRADINHOS

1- You Are My Sunshine (Johnny Cash)

Johnny Cash tem repertório pra declarar um grande amor, pra curtir juntinho e pra curtir aquela tristeza também… Um compositor/cantor completo!

 

2- Reviso meus planos (Maneva)

Sabe aquela música que emociona? Maneva é uma banda de reggae brasileira que consegue balançar o coração…

 

3-  True Love (Eivør)

Já pensou como certos amores são impossíveis? O clipe dessa música fará vocês pensarem ainda mais na sorte que tem por estar ao lado de alguém especial.

 

4- Eu não existo sem você (Tom e Vinicius)

Clássico da Mpb delicioso pra se ouvir a dois!

 

5- Fly me to the moon (Frank Sinatra)

Como deixar a voz do século de fora de uma lista romântica? Não pode!

 

6- Céu Azul (CBjr)

Um poeta controverso. Um músico amado por muitos, criticado por outros tantos…

 

7- Ne me quitte pas (Maysa)

A letra é bem triste e talvez eu devesse incluí-la na próxima playlist, entretanto, por algum motivo essa música é tão boa para ouvir a dois…

8 –  Meu amor (Ana Muller)

Essa menina é uma prova de que ainda somos capazes de produzir uma Mpb de qualidade! Perfeita!

 

9- Maneva – Luz que me traz paz

10 – Te quiero (Susana Baca)

Essa talvez não seja uma canção muito conhecida no Brasil, mas vale a pena ouvir!

 

3- PLAYLIST PARA OUVIR SE ESTIVER SOZINHO(A) NO DIA 12 DE JUNHO

1- Fragmentar (Ana Muller)

 

2 e 3 – Sea of heartbreak e Hurt (Johnny Cash)

Lembra que eu falei que Cash tinha repertório pra todos os momentos?  Só pra provar vou colocar duas canções dele pra ouvir quando estiver triste!

 

 

4- Gloomy Sunday

Essa música é realmente bastante triste! A original é húngara, mas eu gosto mais da versão na voz da Billie Holyday

5- La solitudine

6- O que falta em você sou eu (Marília Mendonça)

7- Gostoso demais (Maria Bethânia)

8 – Depois de ter você (Maria Bethânia e Adriana Calcanhoto)

9- O destino não quis (Maneva)

10 – La barca (Luis Miguel)

 

Então, o que acharam das três playlist especiais que preparei pro mês mais romântico do ano? Qual música incluiriam?


Pra quem ainda não sabe, o blog tem uma página no facebook: Devaneios e Poesias e lá eu posto um monte de coisinhas que não costumo postar aqui: Fotos, músicas, TAGs… Curtam lá!

Outra novidade: Agora eu tenho um Instagram, ainda estou aprendendo a usá-lo, mas fica o convite para que me sigam! darlene_poetisa

 

Boas vindas ao mês mais romântico e cruel do ano

Junho chega finalmente com seus dias frios e cinzentos, suas chuvas e seu infalível clima da romance. Muitos falam dos amores de verão, dos amores de primavera, mas, é quase em meados do mês mais frio do ano, praticamente às portas do inverno, que comemoramos o Dia dos Namorados. É em junho, quando o frio exige provas infalíveis de amor e companheirismo, que se celebra o amor entre os casais. Devem, entretanto, os pombinhos apaixonados, precaver-se da nefasta influencia comercial que tenta transformar esse dia especial em mais uma mera oportunidade de vender e vender (como, aliás, acontece no dia das mães, dos pais, das crianças e etc.). Aproveitem e dêem um ao outro algo que nenhum dinheiro pode comprar: A presença, o amor, a companhia, o carinho.

Junho chega com seu clima de romance, mas também com seu ar de tristeza – sempre há aquelas pessoas que terminaram recentemente um relacionamento de anos e irão passar o dia, no sofá com um balde de pipoca, um filme e uma caixa de lenços. Ou ainda aquelas que nunca conseguiram passar essa data efetivamente namorando alguém e muitas vezes sequer chegaram a ser uma opção séria e real na vida de alguém (a autora que lhes escreve se enquadra nessa categoria). Sério: Antes de postar mil e uma fotos de casal nas redes sociais, seria bom ter um pouco de empatia com aqueles e aquelas que estão solteiros – seja porque não encontraram um grande amor, seja porque encontraram e não deu certo, seja porque já desistiram cansadas de tantas rejeições – acreditem: Existem pessoas que chegaram aos 30 anos (ou mais) exatamente assim: Sozinhas. Não leitor, esse texto não é algo do tipo “não poste suas fotos, esconda sua felicidade”. Poste fotos sim, curtam muito o “Love” de vocês, escrevam poemas, cartas, mimos. Mas tentem não sair perguntando no dia seguinte como foi o final de semana dos amigos, pois esse ano, o Dia dos Namorados irá cair em uma segunda-feira e muita gente vai chegar no trabalho ou na faculdade se sentindo a última bolacha do pacote, aquela mesma, esquecida, quebrada e jogada num canto depois de um final de semana solitário, excluídos e excluídas pelos amigos que foram comemorar o dia mais romântico do ano.

0ea7c20c07ce920bcf6aaac69a90469e

Música e poesia

Música e poesia

 O brilho de um olhar
O Sonhar
A música no ar
A eletricidade no coração
Pulsante como uma canção
Emoção

O sonhar e o suspirar
Um lapso no tempo
Sentimento
O mundo poderia parar
Naquele momento

E em poesia
No fim do dia
Um momento imortalizar

(27-10-2013) “As cartas que você não leu”

 

Abraços Amigos

São sempre um ninho
Os abraços d’um amigo
E os olhos são abrigo
E os olhares são carinho

E o tempo corre, ligeirinho
Quando abrigada sigo
Querendo mais uns minutos contigo
-Oh, tempo, passe de mansinho!

Mas o tempo corre veloz
E já se faz hora de partir
Quando vemos, já estamos sós

Cai escura a noite- hora de dormir
Feliz a pensar nos laços que somos nós
E nos momentos que já são saudade atroz

(Poema escrito para um amigo querido, depois de uma noite de segunda-feira -08/05/17 – conversando no carro em aninhados e ternos abraços)

Desafio Cinetoscópio #16: Um filme que você nunca assistiria de novo

50 tons de cinza (trilogia). Sei que esses filmes são os queridinhos de muitos leitores e leitoras, mas não é aquele filme para se assistir duas vezes. A obra cinematográfica apenas cumpre o que promete -Uma narrativa rasa, machista, que objetifica a mulher, banaliza o amor e o sexo e, para agravar ainda mais a situação, coloca a personagem em uma situação em que a violência do homem é “explicada” pela sucessão de traumas pelos quais ele passou na infância – muito embora traumas da infância possam ser sim fontes de comportamentos violentos, tais comportamentos não podem ser naturalizados e justificados por uma violência sofrida na infância. E a personagem feminina? Insegura, Anastasia navega entre submissão e momentos em que quer demonstrar personalidade forte e independente. Uma jovem inteligente, apática e muito atrapalhada. Por outro lado, a personagem masculina é dominadora, invasiva e bastante problemática. Em alguns momentos surge um humor ruim (relacionados em sua maioria ao sexo). No livro a descrição detalhada das cenas prende a atenção – é possível ler e imaginar um voo de ultra leve e outros cenários de muito de luxo -tais cenas poderiam ser mais bem exploradas no filme, bem como as citações literárias maravilhosas que constam no livro e não aparecem no filme. Com certeza vou assistir o próximo da trilogia, afinal, o elenco é bacana e eu estou curiosa para assistir ao desfecho, mas não assistiria novamente nenhum filme dessa saga.

 

Resenha: O Mandarim (Eça de Queiroz)

“No fundo da China existe um mandarim mais rico que todos os reis de que a fábula ou a história contam. Dele nada conheces, nem o nome, nem o semblante, nem a seda de que se veste. Para que tu herdes os seus cabedais infindáveis, basta que toques essa campainha, posta a teu lado, sobre um livro. Ele soltará apenas um suspiro, nesses confins da Mongólia. Será então um cadáver; e tu verás a teus pés mais ouro do que pode sonhar a ambição de um homem avaro. Tu, que me lês e és um homem mortal, tocarás tu a campainha?’ (Eça de Queiroz em “O Mandarim”).

O romance, com pouco mais de 150 páginas, é o relato da vida de um rapaz português, Teodoro que se vê diante da questão proposta no parágrafo acima. Ele relata sua decisão e as conseqüências a que tal decisão o levou. Trata-se de um livro leve que traz em si uma proposta reflexiva profunda – Se você pudesse ganhar toda a riqueza que almeja tirando a vida de alguém que você não conhece o que faria? Apenas a vida de um idoso desconhecido separa você do dinheiro que deseja e você não irá sujar as mãos, não irá ver sua vítima, apenas sabe que ela irá morrer em um suspiro. Apertaria a campainha?

Em tempos como os que vivemos, onde a vida tem sido cada vez mais banalizada, essa é uma reflexão válida, importante, até mesmo urgente: O dinheiro é mesmo o mais importante? Qual o limite da ambição? Quais as consequências de ceder às tentações?

Título: O Mandarim

Autor: Eça de Queiroz

Ano:1880

TAG do Mês: Desafio Vegano dos 30 dias

Sabe aquela pergunta chatinha “mas vegano come o que afinal?”, que tal respondê-la com uma TAG divertida no seu perfil do Facebook, Instagram ou outra rede social? Vi essa ideia em uma página norte-americana (não me lembro o nome da página), e decidi criar uma versão brasileira! Já comecei a postar no meu perfil pessoal e já falei sobre a TAG na página do Facebook, agora estou dividindo com vocês! E sabe outra boa notícia? Em breve eu volto a postar receitinhas veganas aqui no blog! Delícia né?

Enfim, é isso! Desculpem o post rapidinho e, se ainda não curtiram a page do blog lá no face, deem uma curtida! Lá tem conteúdos exclusivos como fotos do meu dia-a-dia, mensagens, brincadeiras e TAG’s como a #músicadomundo, corre lá!

Desafio #30VeganDays