Consciência Negra

 

 Alguns vão dizer
 Dia da Consciência Negra? Pra quê?
 Não recusa o feriadão prolongado
 Mas se é patrão, pra que dar folga pra empregada e pro empregado? 
 Paga o salário – Chorado, minguado, às vezes atrasado.
 Viaja no feriado, praia lotada, casa de campo
 Mas insiste em dizer: Consciência Negra? 
 Isso nem deveria existir! 
 E postam na internet qualquer baboseira
 “Tinha que ser dia da Consciência Humana”
 Tá de zoeira?
 A consciência humana falhou
 Quando o primeiro cercou
 Um pedaço de terreno e reivindicou
 A propriedade e o direito de viver sem produzir:
 Assim surgiu a divisão de classe social
 Nobres e servos
 Uns tudo recebiam e outros tudo produziam
 Daí por diante, vou te contar
 Só ladeira abaixo: 
 Servidão, guerras, escravidão
 Nazismo, fascismo, bolsonarismo
 Racismo
 Negacionismo científico
 Negacionismo histórico
 Mundo dominado
 Pelo capital acumulado
 Pirâmide social:
 Pequeno topo com peso de chumbo
 Esmaga a base que lhe carrega no ombro
 Ainda tem coragem em falar em consciência humana? 
 Numa sociedade tão desumana?
 Dá um tempo, senta ali no cantinho do pensamento
 Cala a boca um só momento, ok? 
 Aliás, me deixa te lembrar: 
 Sobre a consciência negra, deixa o povo negro falar
 Que eu também tenho muito que aprender, escutar
 Minha parte hoje foi só rememorar
 Que a tal “consciência humana” falhou há muito tempo
 E se você não enxerga isso, só lamento.