O sabor das primeiras receitas

Cresci vendo as mulheres da minha família lidando com a cozinha – Do arroz com feijão de cada dia aos docinhos de aniversário, pães, doces artesanais como goiabada, laranjada de corte, doce de mamão, e essa experiência me trouxe recordações perfumadas de uma infância cercada por comidas e livros. Entretanto, é curioso o fato de que nem todas as experiências infantis permaneceram na memória – Ao contrário: De algumas só tenho conhecimento através da narrativa de adultos que me conheceram nos primórdios da vida. Naturalmente, quem tem mais causos e histórias a meu respeito é minha mãe, e uma dessas situações se deu quando eu era bem pequena e estava ainda começando a ter os primeiros contatos com a cozinha.  Ela conta que estava fazendo quindins e precisava untar as forminhas e passar açúcar e acabou pedindo que eu fizesse esse favor, me deixando sentada com as forminhas, o pote de margarina e o de açúcar cristal. Quando veio buscar as forminhas, a surpresa: Eu havia passado margarina e açúcar por dentro e por fora das formas! Pois é, coisas que a gente faz aos cinco ou seis anos de idade e depois que cresce, esquece. O que eu não me esqueço é do sabor e da textura deliciosos dos quindins – E agora encontrei uma receita deliciosa e vegana desse docinho que para mim sempre terá sabor de trapalhadas e infância.

Ingredientes

200 ml de leite de coco
1 xícara cheia de açúcar
1/4 de xícara de água
2 colheres (sopa) de óleo de milho ou girassol
3 colheres (sopa) de amido de milho
3 xicaras bem cheias de mandioca crua ralada
100 grs de coco ralado
açúcar cristal para polvilhar

Calda
1/4 de xícara de água
1/4 de xícara de açúcar cristal

Preparo

Bata no liquidificador todos ingredientes, menos o coco ralado – começando pelos líquidos e adicionando os demais aos poucos e batendo, até ficar homogêneo.  Com uma colher, misture o coco ralado.
Unte com óleo uma forma grande com furo no meio, ou forminhas pequenas para quindim e salpique uma pequena quantidade de açúcar cristal; despeje a massa e leve para assar em banho-maria, em forno médio, por cerca de 40 minutos ou até que espete um palito, e saia limpo.
Para a calda: misture a água com o açúcar e leve para cozinhar por cerca de 15 minutos, até engrossar. Desenforme o quindim e pincele com a calda.
Se quiser um quindim bem amarelinho, adicione corante alimentício amarelo.

(FONTE DA RECEITA: SITE VEGGIE & TAL)

Mudando completamente de assunto: Recentemente fui selecionada para uma antologia do Grupo Editorial Quimera. O livro (físico e e-book) já está à venda e a renda será revertida para ongs que acolhem mulheres vítimas de violência. Adquiram os seus exemplares:

Físico E-book

5 comentários sobre “O sabor das primeiras receitas

  1. Bells disse:

    Olha, adorei a receita e já vou anotar aqui pra testar algum dia ❤ (obrigada por compartilhar!)
    Ai, essas lembranças de infância são tão gostosas… quase tanto quanto as receitinhas ^^' Eu tenho algumas na cozinha com as minhas avós, geralmente fazendo bolos. As duas são expert nisso e aprendi muito com elas *-*
    Beijinhos, parabéns pelo post e pela publicação na antologia!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s