Fuga

A inspiração foge e se esconde
Corre sabe-se lá para onde
Brinca, baila, canta, corre
Diverte-se nessa alma que sem amor, morre

As palavras por vezes desaparecem
De me consolar, esquecem
Afogam-se nas lágrimas que descem
Perdem-se nos sonhos que esmorecem

E onde poderei a inspiração encontrar?
Como viver sem poder falar?
Sem conseguir expressar
Incapaz de escrever a dor de amar

Peço às musas inspiração
Tento e tento descrever a paixão
Mas esquecer dos teus olhos brilhantes
Impossível! Um coração quebrado jamais será como antes

Em sonhos te encontro e me perco
O amor que traz inspiração fecha o cerco
Trazendo também a dor
E pouco a pouco morro de amor

(07-07-2011)

Esse post faz parte do BEDA – Blog Every Day August. Participam também:

Lunna GuedesClaudia Ale HelgaAdriana – Drica ChrisObduliono

VivianeMariana Gouveia