06 on 06 – Meu calendário particular

E de repente o ano chega ao meio – Assim, sem eira nem beira, mais precipício que passeio, mais tempestade que castelo de areia. Ainda ontem era Janeiro, mês dos mil planos, mil certezas e alguns enganos. Ainda ontem, Fevereiro, Março, Abril, Maio, Junho. Dias tão iguais e tão diferentes de tudo, rotinas quebradas e remodeladas dentro do que alguns insistem em chamar de “novo normal” e eu prefiro chamar simplesmente, Caos.

Primeira foto de 2020 – A queima de fogos na praia, com seus insuportáveis ruídos. Na verdade, a mágica da noite de ano novo é apenas ver o Sol nascer na manhã do dia 1, é como olhar pro céu e dizer “adeus” ao ano que acaba para, horas depois, dizer “Seja bem-vindo” ao ano que chega,

Em Fevereiro, novas receitas, novos dias, final de férias e expectativa para o Carnaval – Mesmo que a melhor ideia seja passar o dia em casa lendo um livro.

Março e minhas pimentas. O quintal é pequeno, mas a vontade de plantar é gigante.
Abril trouxe um céu cheio de cores, contrastando com toda a tensão e luto que cobrem o país.
No quinto mês do ano, minha filha de quatro patas está super feliz com a minha longa permanência em casa.

Em Junho, depois de tantos meses, uma foto minha. O cabelo já cresceu, mas agora cortar não é prioridade

Também compartilharam seus calendários particulares:

Lunna Guedes , Obduliono , Mariana Gouveia