Um suco de laranja, por favor.

Os últimos dias foram marcados por clima quente não apenas nos termômetros, mas também nas notícias, então, pegue seu suco de laranja bem azeda (para combinar com o panorama mundial) e vamos relembrar os principais fatos dessa semana que já começou fervendo: A prisão da ex-feminista, líder do Ku Klux Klan cover conhecido como 300, Sara Winter (Vocês sabem que ela copiou esse nome de uma nazista, certo?) causou uma onda de comemorações e repúdios nas redes. Em seguida, tivemos a prisão do Queiroz, aquele motorista das rachadinhas, que virou simpatia para dar sorte na virada do ano (Lembram? Pular 17 ondinhas e dizer “São Queiroz, são Queiroz, faz um depósito pra nós), pois é, gente, essa famía(lícia) tem funcionários tão dedicados que chegam ao ápice da solidariedade e depositam vários envelopes na conta do patrão. Agora precisamos mandar boas energias, afinal, sempre existe o risco do Queiroz contrair algumas doenças que andam na moda nesse país pandêmico pós moderno:COVID-19, COVID 8mm, acidente automobilístico, ou infarto. A cereja do bolo – Ou talvez a laranja do drink – é saber que a prisão ocorreu na casa do advogado que defende o deputado das rachadinhas (cujo sobrenome começa com Bol e termina com sonaro) – Resta saber se o advogado está inovando a profissão e oferecendo advocacia com hospedagem e suco de laranja grátis ou se ele levou a sério demais aquela máxima que a direita adora falar: “Tá com pena de bandido? Leva pra casa”. Também dissemos adeus a um incompetente ministro da educação – Não que faça uma grande diferença, pois sempre é possível vir alguém pior, ou algum interino como aconteceu na saúde. Quanto ao bumbum de fora do novo ministro da cultura, prefiro não comentar, afinal, a bunda é dele e ele tem todo direito de tirar fotos artísticas com ela de fora – Melhor a bunda de fora do que a bunda num calção cheio de talco sendo usada como explicação sobre o que é cultura, não é mesmo? Não que eu tenha grandes esperanças nos rumos da cultura. Para completar o pequeno giro da semana, peço-lhes que bebam o que restou do suco de laranja e façam alguns minutos de silêncio, afinal, em meio a medidas de flexibilização da quarentena (que sequer existiu para a maioria da população), atingimos 50 mil óbitos pela COVID-19. Façamos um silêncio prolongado e, talvez consigamos captar o som dos copos que o presidente e seu gabinete do ódio devem estar erguendo para brindar neste momento – Se com leite ou com suco de laranja, eu já não sei.

24 comentários sobre “Um suco de laranja, por favor.

  1. Semana complicada que passamos, a cada dia novas notícias cada vez mais assustadoras e a política caminhando para o abismo total. Ainda tenho fé que depois da tempestade virá a bonança, vamos torcer.

    Curtido por 1 pessoa

    • Sim, vamos acompanhar… Afinal, esse ano temos eleições e é importante saber o alinhamento dos nossos candidatos municipais – Muito embora com essa pandemia seja irresponsável pensar em aglomerar gente pra eleições né? Mas certamente irá acontecer.

      Curtir

  2. Às vezes eu olho pra tudo que está acontecendo e, sei lá, eu nem sei o que pensar. Parece algum tipo de piada de mal gosto do universo porque aparentemente tudo de ruim que tinha pra acontecer esse ano aconteceu, e o Brasil parece que está liderando o trem da desgraça.
    Não fiquei nem um poquinho triste pela prisão da nazista, e não me sinto mal por desejar que ela passe uns bons tempos presa.
    Tento não ver tanto noticiário porque o twitter já me preocupada demais com o números da covid. Ministro da saúde ninguém nem sabe quem é. E por falar em ministro, é um atrás do outro saindo ou sendo mandado embora.
    Sem condições, não é de se impressionar que tá todo meio mal!

    Curtido por 1 pessoa

  3. O Brasil tem parecido um filme de terror com uma sequência de reviravoltas.
    O suco de laranja desce amargo, mas só assim pra engolir e tentar digerir as notícias pra nos prepararmos para as próximas que não param de chegar.
    Ao lado do suco sempre presente o que quer que seja no que acreditamos (um terço, uma bíblia, um amuleto, etc) pra tentar ter um pouco de esperança e torcer pra que não sejamos dizimados com a flexibilização.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Sua reflexão está perfeita! Eu ao longo dos dias vou ficando só com mais medo ainda de ligar a televisão, medo do que eu posso (ou não) ver/ouvir. Eu agradeço todos os dias por ainda ter sanidade mental.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Haja sanidade mental para aguentar as noticias nos tempos atuais, né? Gostei desse texto com um pé (ou dois?) no sarcasmo, só assim mesmo para lidar com as coisas que acontecem. As vezes eu paro e penso que vim parar em algum universo paralelo, porque não é possível que tudo isso realmente esteja acontecendo. Admito que as vezes me faço de “alienada” por opção, porque não consigo nem processar a quantidade de coisas ruins e absurdos, um atrás do outro. Mas gostei muito desse “resumo semanal”, faça mais vezes se puder!

    Curtido por 1 pessoa

    • Farei sim! Aos poucos estou organizando e remodelando o blog e pretendo dedicar os domingos a esses textos críticos-sarcásticos. Deixarei outros dias da semana para outros estilos (pretendo deixar as segundas com aquelas crônicas misturadas com receitas, quintas com posts “tbt” pois tenho vários escritos engavetados e ainda preciso reservar um dia para as resenhas literárias e um dia para contos “hot”), mas preciso deixar material pronto pois quando a quarentena acabar fica mais corrido dar conta de tudo….rs

      Abraços!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s