#TBT – Noite

Como eu já comentei Quinta-Feira passada, o blog seguirá o costume de outras redes sociais e publicará sempre (ou quase sempre) um #TBT. Sei que não escrevo com perfeição e que me falta muito aprendizado e treino do ponto de vista técnico, entretanto, a parte mais gostosa de separar textos antigos é justamente olhar e perceber que houve sim uma evolução na escrita. Abaixo, um texto que se diz poema, escrito em 03-05-2010 como parte do meu romance Bianca, um amor que sobrevive aos séculos:

É noite. Estou só
Pensando em ti
Olhando o luar
Sentindo a brisa me tocar
Fecho os olhos
Uma lágrima cai
Silenciosa como a escuridão
Uma lágrima de saudade!
Ainda posso sentir teu cheiro em minha pele
Como uma tatuagem que jamais se apagará
Sua imagem não sai do meu coração
Sinto tua falta!
Mais do que sentiria
Da luz de cada dia
Mais do que sentiria das estrelas se elas fugissem do firmamento
Os espinhos do Amor gravaram seu nome em minh’alma
Ainda sinto teu corpo encaixado no meu
Sintonia perfeita de emoções
Corações que pulsam num mesmo ritmo
Meu coração chamando o teu nome
E o teu me buscando
Sei que não estou tão só quanto me sinto
Pois apesar das léguas que nos separam
Sei que estou perto de ti, sim, meu corpo jaz aqui
Mas minh’alma há muito tempo
Encontra-se abrigada em teu coração
Num cantinho, bem lá no fundo
A solidão que sinto agora não é pela tua ausência
É a saudade da parte de mim
Que está e sempre estará com você
É a saudade de sentir meu coração pulsar através do teu
Quero sentir em minha pele tuas sensações
Respirar o ar que respiras e fazer do teu perfume meu oxigenio
Só você me completa pois parte de mim está em você
E não adianta querer devolvê-la
Pois ela já está aí desde antes de eu existir
Uma parte de mim nasceu gravada em você
E esperou muitos anos para me encontrar
Meu coração procurava essa parte
E encontrou no teu olhar
E agora?
Só poderei ser feliz o dia em que, para sempre, ao teu lado ficar

(03-05-2010)

5 comentários sobre “#TBT – Noite

  1. Achei linda a poesia, me passou toda a sensação de angústia e melancolia que um amor distante reserva. Também gosto de reler textos antigos, é bom saber que sempre se pode evoluir com o passar do tempo. Adorei o post, abraços!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Gostei muito do texto. Eu acho que aquelas poemas complexos, que propõem reflexões e você fica se perguntando o que o autor quis dizer, tem seu encanto. Mas eu gosto mais de textos como o seu, com uma simplicidade que faz com que qualquer um que esteja lendo se identifique.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s