O conto da menina no espelho

Abriu o guarda-roupa e olhou longamente, como quem se perde em uma paisagem ampla. Escolheu uma saia longa e uma blusinha verde. Ela queria estar bonita para encontrá-lo depois do trabalho. Não era um encontro no sentido que se costuma dar a essa palavra – era um passeio entre amigos e isso é tudo que ela esperava que fosse. Olhou-se no espelho – Se é apenas amizade, qual o motivo de estar se arrumando tanto? Sorriu e respondeu a si mesma – Ele é um amigo bonito e merece ter uma companhia igualmente bela. Ajeitou o cabelo e se observou novamente – Ela não gostava tanto assim da menina que via no espelho – Estava um pouco fora de forma e tinha um ar cansado. Os cabelos cacheados, castanhos e rebeldes a agradavam. Os olhos também pareciam cheios de vida – belos e ansiosos por uma boa conversa e risadas sinceras. Quem era afinal aquela menina assustada que a observava através do espelho? Era jovem, mas não tão jovem. Era madura, mas nem tanto. Uma mulher-menina assustada e inexperiente. Uma mulher com o coração devastado que havia reconstruído seus muros e tinha medo da simples idéia de permitir-se ultrapassá-los. E qual a razão de estar pensando tanto enquanto se vestia? Tantas vezes já haviam conversado, algumas outras já haviam passado tempo juntos. Ela sabia que nada iria acontecer – ela o via como amigo e ele era um homem digno que jamais tentaria flertar durante um encontro. Trocou de roupa. Não gostou do visual. Escolheu outra peça. Voltou a vestir a primeira. Estava bela? Possivelmente sim. Sorriu ao lembrar que ele sempre lhe diria um elogio ainda que ela não merecesse. E sorrindo ela saiu para o trabalho. E ainda sorridente olhou-se no espelho na hora do almoço. Havia esquecido seu caderno em casa – Abriu o editor de textos e escreveu sobre o amanhecer e a ansiedade que a consumia ao se lembrar que dentro de algumas horas iria encontrá-lo. Não sabia o motivo da ansiedade, mas sabia que havia um excesso de trabalho para terminar. Fechou o caderno e disse até logo para a menina do espelho – percebeu que seus olhos brilhavam em mistérios e sorriu, prometendo a si mesma que tentaria conhecer melhor os segredos por trás daquele olhar que refletia sua própria imagem.

(04-10-2017)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s