10 músicas nem tão infantis que foram sucesso entre as crianças dos anos 90

Se você tem entre 25 e 30 anos há uma grande possibilidade de ter passado boas tardes ouvindo rádio FM e curtindo músicas que arrepiavam os cabelos dos adultos mais conservadores. Provavelmente hoje você lembra pouco ou quase nada desta fase, não é verdade? Em homenagem ao dia das crianças, vamos relembrar algumas dessas músicas e rir um pouco das baboseiras que a gente cantava e dançava?

  • Mamonas Assassinas: 

    A banda teve uma carreira meteórica e curta, interrompida por um trágico acidente aeronáutico. Embora o conteúdo das canções fosse claramente voltado aos adultos, o sucesso foi estrondoso entre os menores. Vamos falar a verdade, eles eram realmente engraçados e às vezes eu me pergunto se eles escondiam preconceito dentro do humor musical ou se era uma forma de ironizar o sistema social.

  • É o Tchan:

    Coreografias sensuais, mulheres objetificadas, pouca roupa, muito rebolado: Safadeza infinita. Quem foi criança em meados dos anos 90 ou início dos anos 2000 com certeza conhece refrões como “Ela fez a cobra subir, a cobra subir, a cobra subir”. Acredito que muitas meninas sonhavam em ser a próxima loira ou morena do Tchan e sabiam todas as coreografias.

  • Bonde do Tigrão:

    Sim, nós que hoje temos 30 anos, fomos uma das primeiras gerações a ser direta e massivamente influenciada pelo funk, que foi moda e invadiu casas, escolas e festinhas. Se na época frases como “Vou passar cerol na mão” chocavam nossos pais, avós e professores, hoje percebemos que era só o começo de uma moda que polêmica ou não, vem se mantendo com o passar dos anos.

  • Tihuana

    Tenho saudades da época que tocava essa música no intervalo da escola!

     

  • Banda Eva/Ivete Sangalo:

Atire a primeira pedra quem nunca 5- cantou “Carro Velho” no carnaval…

  • Claudinho e Buchecha:

Outra dupla que teve a carreira interrompida por um acidente automobilístico. Foram com certeza parte da trilha sonora da criançada.

  • Netinho:

“Oh Milaaaaa”… Confesse: Quantas vezes sua família teve que ouvir esse refrão grudento mesmo fora da época de carnaval?

Essa música tocava no intervalo do colégio… Adequada #sóquenão

O eterno poeta do skate, das ruas e dos corações livres conquistou uma geração de fãs que até hoje, após a sua morte, ainda escutam e curtem aquele som único…

  • Gabriel O Pensador: Cachimbo da paz não é bem uma música infantil, mas, quem nunca cantarolou “maresia, sinta a maresia” pensando tratar-se do mar?(Infelizmente não consegui incorporar no blog o vídeo oficial, então o jeito foi usar essa montagem que encontrei no youtube)