Amor

Amor… Que estranha sensação
Donde vem tal tormento
Que invade o coração
E tudo arrasta como folhas ao vento?

Quem nos planta tal semente
Que floresce em lágrimas somente
Que com nosso sangue cresce
Amor que mata, morre, renasce

Amor que tudo é em meio ao nada
Deserta e perigosa estrada
Que tanto desejo percorrer
Para somente de amor morrer
 
Ah… Pudera eu de amor
Em teus braços viver
Teria a vida mais sabor
Teria a vida mais prazer

 
(2013)

Anúncios

9 comentários sobre “Amor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s