Desafio Cinetoscópio #13 – Um filme que te fez dar boas gargalhadas

Caramuru – A invenção do Brasil. Filme nacional, indicado pelo meu professor no segundo ano da faculdade. Na época, não assisti. Parecia tão desinteressante, sei lá, que me perdoem os fãs, mas geralmente acho os filmes do gênero comédia com o Selton Mello muito forçados no quesito comédia. O tempo passou, a faculdade acabou e, esses dias, pesquisando em antigas anotações da universidade, encontrei esse nome escrito a lápis num cantinho – Decidi assistir – Precisava descansar dos estudos e da vida por alguns momentos. Continuo achando um pouco forçada a atuação do Selton Mello, mas ainda assim, até que foi um filme divertido – posso criticar bastante a objetificação do corpo feminino, a malícia que os roteiristas do filme tentam nos fazer acreditar que fazia parte do dia a dia dos indígenas brasileiros (quando sabemos que, na verdade, foram eles os que perderam com a invasão portuguesa nessas bandas de cá). Enfim, o filme, eticamente falando, tem vários pontos negativos, mas, ainda assim me fez rir muito. Não sei se eu indico a vocês, acredito mesmo que não – Usem seu tempo pesquisando a história verdadeira de Caramuru e Paraguaçu, ou lendo, ou assistindo outros filmes. Caramuru – A invenção do Brasil. Filme nacional, indicado pelo meu professor no segundo ano da faculdade. Na época, não assisti. Parecia tão desinteressante, sei lá, que me perdoem os fãs, mas geralmente acho os filmes do gênero comédia com o Selton Mello muito forçados no quesito comédia. O tempo passou, a faculdade acabou e, esses dias, pesquisando em antigas anotações da universidade, encontrei esse nome escrito a lápis num cantinho – Decidi assistir – Precisava descansar dos estudos e da vida por alguns momentos. Continuo achando um pouco forçada a atuação do Selton Mello, mas ainda assim, até que foi um filme divertido – posso criticar bastante a objetificação do corpo feminino, a malícia que os roteiristas do filme tentam nos fazer acreditar que fazia parte do dia a dia dos indígenas brasileiros (quando sabemos que, na verdade, foram eles os que perderam com a invasão portuguesa nessas bandas de cá). Enfim, o filme, eticamente falando, tem vários pontos negativos, mas, ainda assim me fez rir muito. Não sei se eu indico a vocês, acredito mesmo que não – Usem seu tempo pesquisando a história verdadeira de Caramuru e Paraguaçu, ou lendo, ou assistindo outros filmes.

caramuru-2