Rasguei a listinha de ano novo

Sabe aquela listinha de metas e planos que (quase) todas as pessoas fazem nos últimos dias do ano? Aquela que a gente escreve, esperando ticar item por item no decorrer dos próximos meses, e, quando chega o final do ano, se depara com vários itens adiados, deixados em branco e, mesmo assim, escreve novamente para tentar realizar no ano seguinte? Pois é, me poupei o trabalho e não fiz. Não tive tempo, meu último dia do ano foi corrido, eu estava cansada e o calor tem sido um pequeno obstáculo nos meus afazeres. Ontem pensei “Um dia de atraso não é muito, eu ainda posso escrever aquela listinha”. E dormi, comi, estudei, postei na página (por engano) uma montagem de fotos com um texto sobre a alegria de ter passado a noite de ano novo com o meu melhor amigo – era uma montagem de fotos e um texto para o meu Facebook pessoal e eu por engano postei na página Devaneios e Poesias. Tentei apagar e corrigir – O celular quase apagou a minha página. Tudo bem, a página e o blog são sobre poesia, e amizades verdadeiras são poesias intensas e puras- deixei o post lá e postei no meu Facebook pessoal também. E a lista? Sei lá. Esqueci. De novo. E hoje me dei conta de que não adianta listar metas para um ano inteiro. A gente esquece, as prioridades mudam. Nada de lista de metas! Sempre fui ruim com listas e tarefas – Na escola eu estudava matemática na véspera da prova de história e história no dia da prova de português. E isso não me impediu de ser uma boa aluna. Na faculdade eu dormia, estudava música, decorava textos do teatro, lia, escrevia poesias, tudo durante as aulas – e fui uma aluna cheia de notas altas, aprovada na OAB logo na primeira tentativa e sem precisar fazer cursinho. Eu não me prendi em metas, apenas fiz o que deveria ser feito.  Não significa que eu não tenha metas. Eu tenho! E se tivesse que fazer uma listinha, em primeiro lugar, em letras maiúsculas, gritantes, estaria escrito VIVER. Sim, viver. Há tempos decidi aceitar que não adianta planejar os próximos 365 dias durante a última semana do ano – o tempo se encarrega de mudar planos. O computador quebra, mudamos de emprego, as prioridades mudam. Chove demais ou faz sol e de repente aquele dia na rua se torna um dia a mais em frente aos livros. Chega uma mensagem e a você decide dar-se a uns momentos de descanso – se você está navegando no mar da vida e sabe em que porto quer chegar, as mudanças de planos não irão atrapalhar. Se você não sabe, as mudanças repentinas de rota vão fazer você se encontrar. Eu amava dança, não passei no vestibular: Planos desfeitos, sonhos que se perderam, a idade não iria me ajudar se tentasse novamente. Fui fazer direito e me apaixonei pela música. Hoje cantar é uma das poucas coisas que fazem sentido na minha vida. Mas o item “vestibular” e o item “graduação” foram concluídos com sucesso. O item “aprovação na OAB” também já está concluído. A listinha não fez falta. Estou com 30 anos, como diz a música “eu to ficando velha, eu to ficando louca” – minha meta é viver, intensamente – e tenho certeza de que as outras metas irão se encaixar nisso sem precisar fazer lista. Listinha só se for para organizar o dia a dia! E por falar em viver intensamente, fica aqui novamente o convite para que curtam a página do blog no Facebook: Lá eu posto coisinhas que me inspiram fotos de lugares por onde passo, trechinhos de livros que estou lendo, pensamentos que me ocorrem durante o dia.

 

Feliz 2017! Que este ano tenha menos listas e mais realizações!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s