Filme vs livro: O Retrato de Dorian Gray (Oscar Wilde)

Há tempos postei no blog uma resenha do livro “O retrato de Dorian Gray” do autor Oscar Wilde. Posso dizer que é um dos meus livros favoritos: Além da trama bem trabalhada e do estilo inigualável do autor, a obra trás elementos fortes para pensarmos acerca do comportamento humano e no caráter. Quem já não ouviu aquela frase: “Quer conhecer o homem? Dê poder a ele”. Pois bem, se o mero poder na maioria dos casos já altera o comportamento das pessoas, como seria se um garoto jovem, bonito, rico e paparicado se visse de repente de posse de um estranho e sobrenatural poder cujo efeito é passar para um retrato todas as marcas que deveriam permanecer em seu físico e em sua alma devido a erros e maldades?  Esse é o tema trabalhado por Wilde.

O filme baseado no livro é simplesmente incrível – efeitos especiais, um elenco de tirar o fôlego (vamos combinar: Todos atuam muito bem e de quebra o Bem Barnes, que faz o papel de Dorian, é simplesmente lindo). Há alguns personagens que não existem na obra original, bem como algumas cenas e situações são diferentes, enquanto outros personagens e cenas são suprimidos, porém, esses acréscimos e supressões não alteram a mensagem do livro. Como no caso da maioria das boas adaptações de livros para o cinema, vale a pena ler o livro e depois assistir o filme.

Ah! Uma boa notícia: O filme não está mais em cartaz, porém é fácil encontrá-lo no youtube:

Anúncios

9 comentários sobre “Filme vs livro: O Retrato de Dorian Gray (Oscar Wilde)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s