Nas noites sem luar

Nas noites sem luar
Saio a vagar
Sonhando acordada, querendo te encontrar
Torno-me ser da escuridão
Uma alma repleta de solidão

Nas noites de lua nova
Entôo-lhe meu amor em versos, em trova
E no meu coração a esperança se renova

Nas noites de lua crescente
Busco-te novamente
Não te encontro e choro tristemente

Nas noites de lua cheia
Minha alma em enamorado sonho vagueia
E a lembrança do teu olhar meus caminhos clareia

Em noites de lua minguante
Sempre só, delirante
Sonho estar em teus braços, meu Cavaleiro triunfante…

64 - Nas noites sem luar

Anúncios

3 comentários sobre “Nas noites sem luar

    • Darlene R. Faria disse:

      Sei que estou em dívida… Na verdade, mesmo os conteúdos aqui do Devaneios e Poesias são os que eu já havia deixado pré-agendados. Estou correndo para terminar coisas da faculdade 😦 Espero em breve voltar a postar aqui, bem como no blog coletivo e iniciar a história que escreveremos juntos!

      Abraços!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s