Na escura noite minha alma mergulha

Na escura noite minha alma mergulha
Lança-se no breu
Busca conforto na desesperança
Sente a dor que borbulha
E vê da vida imagens turvas
Sente-se perfurar em ponta de lança
Rota traçada sem rumo, incerto caminho
Em imenso mar, sou nave perdida
Sempre de partida
Sempre sem chegada, sem retorno, sem prumo.
Lúgubre sítio meu peito se tornou
Por que recusas assim quem tanto te amou
Fria solidão para mim restou
Desse amor que em meu coração brotou

63 - Na escura noite minha alma mergulha