Capítulo 10 – Bruna e Carmilla

BIANCA

Após uma longa viagem, Bruna chegou à mansão de Carmilla. Estava tudo deserto, nenhuma movimentação. A amada devia estar fora, caçando. Esperou junto à grade. Poderia ter simplesmente entrado mas não quis. Ficou observando o local onde viveria a eternidade. O local parecia abandonado, no jardim, a grama estava alta, não havia flores e a cerca de madeira estava estragada em vários prontos. A casa também precisava de uma pintura, Bruna riu de seus pensamentos, parecia até uma Mortal.
-Boa noite, Bruna.
-Carmilla, meu amor…
-Seu amor? Se assim fosse, você teria me esperado, não se entregado à Bianca!
-Eu só queria estar com você, não queria esperar tantos anos.
-Temos a eternidade, o que eram para você mais 49 anos?
-Era mais tempo do que eu poderia suportar longe de você. Eu… Desculpa se eu não aguentei…
-Ótimo você já veio me ver, agora volte para a sua casa, para a casa de Bianca.
-Meu lugar é aqui, ao teu lado.
-Não é não, você deve servi-la durante 113 anos.
-Eu fui libertada.
-Ela te libertou?
-Sim.
-Entre.
Carmilla mostrou a Bruna seus novos aposentos. Foi com emoção que Bruna e Emanuela se reencontraram.
Emanuela continuaria sendo serva de Carmilla, pois esta não abria mão disso de maneira nenhuma. Deveria ser grata à Bianca por ter libertado Bruna, mas não o era. Bianca havia lhe tirado a chance de trazer para junto de si o amor de sua vida, ela gostaria de ter feito amor com Bruna antes de mordê-la, gostaria de ter sentido o sabor de seu sangue quente. Não considerava que, durante os 50 anos que Bruna deveria esperar, ela poderia sofrer um acidente, ou adoecer e morrer antes de ser transformada.
Apesar de amarem-se muito, as brigas eram frequentes, Bruna tinha ciúmes de Carmilla, que era incapaz de manter-se fiel. Principalmente, tinha ciúme de Emanuela e Carmilla, que pareciam formar um par perfeito de Luxúria. Após cinco anos juntas Bruna finalmente conseguiu que Carmilla libertasse Emanuela. Esta não foi morar com Bianca, partiu numa longa viagem pelo mundo tornando-se assim como Carmilla, uma sedutora incorrigível.
A libertação de Emanuela não contribuiu para tornar a vida de Bruna e Carmilla melhor; Carmilla saía para caçar e para se divertir, deixando a companheira sozinha por noites a fio.
Bianca não se conformava com a viagem de Emanuela, poderiam ter partido juntas, já haviam ficado separadas por tantos séculos. Era triste ver a amada abandoná-la novamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s