Brindemos ao amor

Em simples palavras
Venho homenagear
Sentimento fugaz
A paixão que nos vem tomar

O amor, que nos vem matar
Magoar
E alegrar
E a vida nos dar

O inconseqüente
O inconsciente
Anjo menino
Cego arqueiro, poderoso e pequenino

Com palavras dispersas
A ti venho brindar
Em nome de todos nós – humanos, tuas presas
Com os quais, pequeno deus cruel, vens brincar

Tuas flechas não nos matam
Nem nos calam
Afogam-nos em lágrimas
Tristes dádivas

Brindemos ao Amor
A sua glória
Sua dor
Sua eterna memória.

42 - BRINDEMOS AO AMOR

Anúncios

4 comentários sobre “Brindemos ao amor

    • Darlene R. Faria disse:

      Sim e não. Na verdade, muitos dos poemas que estou publicando aqui foram escritos em uma época em que eu ainda não havia amado alguém. Eu devia ter uns 19/20 anos, lia muito e ficava imaginando a sensação de amar de uma forma tão intensa. E me desesperava um pouco por não sentir isso por ninguém. Somente ano passado eu conheci uma pessoa que me tirou o ar de verdade, ficamos juntos dois meses e nesse tempo eu fui a pessoa mais feliz do universo… Quando terminou, eu pude entender que a dor de um amor pode chegar a ser algo físico e, até hoje, quase um ano depois (ele me deixou dia 7/01/13) eu ainda carrego a mesma dor, a mesma tristeza e a mesma solidão…

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s