O Diário de Mary (XV)

BIANCA

São Paulo, 25 de Junho de 1996, Terça-Feira.

As férias de julho estão se aproximando… Escutei meus pais conversando na sala, eles estão planejando uma viagem, passaremos as férias na praia, mas eu não deveria estar sabendo disso. É uma surpresa. Ao que pude entender, Emanuela virá conosco… É maravilhoso. Será que Bianca vai nos acompanhar? E M.? Quando se revelará aos meus olhos? Sempre que pergunto por ele, Bianca desvia a conversa, muda o rumo e vai embora, mergulhando na escuridão da noite.

São Paulo, 26 de Junho de 1996, Quarta-Feira.

Um cheiro suave de rosas invadiu meu quarto, juntamente com um vento gelado… Não precisei esperar muito até ver Bianca adentrar o recinto como se pudesse se materializar no ar. Ela veio visitar-me, apenas para dizer que, antes do que eu esperasse, poderia estar nos braços de M.III, fiquei muito feliz, e ao mesmo tempo, apreensiva ao lembrar que abandonaria para sempre todas as pessoas que eu amo, meus pais, amigos… Mas ao lembrar que ele me esperava pela Eternidade, pude ver quão pequeno seria o tempo que meus entes queridos sofreriam minha falta, se comparado aos séculos que já havíamos passados     separados… Isso me fez sorrir novamente. Emanuela ainda não entende de onde surgiu aquela marca em seu braço, ou porque aquele tecido branco tingiu-se de sangue… Tentei explicar-lhe da mesma maneira que Bianca explicou-me, mas foi em vão… Ela se recusa acreditar na existência de vampiros… É uma pessoa extremamente cética, só acredita no que pode ser provado e comprovado por testes científicos. Estamos em nossos últimos dias de aula… As férias se aproximam, será que viajaremos realmente? Será que retornaremos da viagem? Emanuela se juntará finalmente ao seu grande Amor?

São Paulo, 27 de Junho de 1996, Quinta-Feira.

Hoje recebemos os resultados das provas de meio de ano. Fui uma das melhores em História. Tenho certeza de que esta melhora repentina em minhas notas tem um dedinho de Bianca, nunca fui uma das melhores alunas nessa matéria. Emanuela, como sempre, foi brilhante em tudo. É incrível como ela parece acumular conhecimentos em todas as áreas, no entanto, falta-lhe algo: sensibilidade. Como é possível ela não acreditar em todas as coisas fantásticas que tem ocorrido nos últimos dias?

São Paulo, 28 de Junho de 1996, Sexta-Feira.

 Festa na Escola. Despedida entre amigos que talvez não se vejam durante as férias. Professores nos recomendando que não deixemos de revisar as matérias, ao menos uma hora por dia. Eu e Emanuela vamos para a casa de praia de meus pais, passaremos as férias lá. Como meu pai não conseguiu férias neste mês, vamos apenas nós e minha mãe. Será a oportunidade perfeita para que eu conheça meu amado M III. Hoje vou dormir cedo, pois amanhã terei muito que fazer e malas a arrumar… Vamos viajar no domingo, e eu acredito que não retornarei desta viagem, portanto quero deixar algumas coisas em ordem…

São Paulo, 29 de Junho de 1996, Sábado.

 Minhas malas estão prontas. Estou levando as roupas de que mais gosto. Quero estar linda, tenho a intuição que logo encontrarei M. e quero me certificar que estarei deslumbrante, uma verdadeira princesa quando isso acontecer. Levo também uma pequena maleta de mão, que após minha partida, deverá ser entregue a Emanuela, caso ela não parta com Bianca desta vez, ou a meus pais, caso nós duas ultrapassemos este mundo juntas. Nesta caixa estão os poemas que Emanuela confiou-me, o meu diário, para que ela leia atentamente, e possa explicar aos meus pais o que me ocorreu, por que desapareci sem aparentemente me despedir… E algumas outras lembranças de momentos especiais.

São Vicente, 30 de Junho de 1996, Domingo.

Já estamos em São Vicente, onde meus pais têm uma pequena casa, não muito longe da praia. É uma construção antiga, geminada, numa viela no centro da cidade, possui um valor razoável e é muito confortável… Passei dias maravilhosos aqui em minha infância… Posso ver quão importantes e doces foram agora que estou prestes a deixar tudo isso… Emanuela está ao meu lado, me pedindo para apagar a luz, está com muito sono, mas tudo que quero é escrever… São tantos sentimentos para ficar guardados… Quero dizer que amo a todos que em breve estarei deixando, mas devo unir-me ao homem que o destino me reservou e ao qual meu coração subjugou-se.

Apesar de estarmos no inverno, a temperatura está amena, convidativa a um passeio ao luar. Chegamos hoje no final da tarde e nem pudemos sair. A casa estava uma bagunça, desde o fim do ano ninguém havia vindo aqui para limpar ou arrumar nada, estou exausta pela faxina pesada… Mas amanhã, amanhã quero aproveitar tudo que puder: a cidade, o sol, o mar. logo não poderei mais sentir os raios solares a me aquecer…

São Vicente, 01 de Julho de 1996, Segunda-Feira.

Aproveitei o dia na praia. Tomei o máximo de cuidado para não me queimar, quero minha pele perfeitamente branca, sem marcas. Já é bem tarde, posso sentir o perfume de rosas, por isso, sei que Bianca está aqui, mas não se faz visível. Sei que Emanuela pode sentir também, mas não admite de maneira nenhuma. Pior para ela. Apenas sinto muita pena de Bianca, que esperou por tantos séculos, para que agora sua amada tente de todas as maneiras possíveis negar sua existência, mesmo diante de evidências tão claras.

São Vicente, 02 de Julho de 1996, Terça-Feira.

Praia, muita praia… Passeios pela Praça da Biquinha, apenas para comer doces. Nem passo perto dos livros escolares, apesar dos protestos de Emanuela, que insiste em seguir as recomendações dos professores e estudar uma hora por dia.Falei para ela estudar duas, uma por mim, outra por ela.Saímos para um passeio noturno pela praia. Andamos bastante.Fico imaginando onde M. aparecerá para mim, tenho quase certeza de que será na praia, sob o luar…

Anúncios

3 comentários sobre “O Diário de Mary (XV)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s